Ícone do R&B, Brian McKnight enfatiza pré-aposentadoria e celebra reencontro com o lar: 'Melhor que a vida antes da pandemia' [ENTREVISTA]

“A pandemia me deu muita perspectiva sobre o que eu realmente quero fazer”, revela o cantor e compositor norte-americano Brian McKnight - e também elogia Ivete Sangalo

Entrevista: Carol Zara e Redação: Flávia Magalhães Publicado em 11/09/2021, às 11h00

None
Brian McKnight (Foto de divulgação à imprensa)

A pandemia transformou o mundo musical. Em diversas entrevistas, artistas explicam como se descobriram no contexto caseiro, ao lado da família, experimentando hobbies e vivências inéditas no afastamento forçado das estradas. Para Brian McKnight, dono de "Back At One", não foi diferente: foi um período proveitoso, pois o tempo extra em casa o permitiu se aproximar da esposa, Leilani Malia Mendoza, e dos filhos:

“Provavelmente, está melhor que a vida antes da pandemia, porque estamos juntos", brincou o artista em entrevista para Rolling Stone Brasil. "Por conta da música, estou constantemente na estrada, e provavelmente não teria nenhuma folga. Acabamos de nos mudar para uma casa nova, então, pudemos aproveitar nosso novo lar e a companhia uns dos outros [ainda mais]. Fizemos muitas coisas que normalmente não faríamos, então ficamos muito introspectivos e mais próximos."

+++ LEIA MAIS: 20 anos sem Aaliyah: A trágica morte da Princesa do R&B [FLASHBACK]

Com a vacinação nos Estados Unidos, alguns eventos começam a acontecer, como o Ravinia Festival, no qual McKnight se apresentou: “O show em Ravinia foi o meu segundo [durante a pandemia], mas o primeiro com a banda toda. Fiz alguns shows solo virtuais e um presencial em Louisiana. Foi ótimo [rever os colegas de palco], não os via há um ano e meio. Foi nosso primeiro show juntos, subimos no palco, tocamos músicas e estivemos juntos. Foi ótimo reencontrar a minha segunda família”.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Brian Mcknight (@brianmcknight23)

 

A agenda do artista está cheia. São cerca de 15 a 20 shows, acredita McNight - quem acredita voltar rapidamente à ativa. Embora não pretenda voltar ao ritmo frenético da pré-pandemia, quando fazia até 150 shows no ano. O isolamento, acredita o músico, ajudou a dar perspectiva à vida. O novo plano é trabalhar menos e passar mais tempo com a família e com a esposa, uma espécie de test drive da aposentadoria. 

+++ LEIA MAIS: 6 músicas para conhecer H.E.R., artista referência no R&B contemporâneo

Isso inclui não lançar mais discos de inéditas. "Posso fazer alguns singles aqui e ali. Compus uma ótima música há um mês, e [talvez a lancemos]. Não consigo parar de compor, porque a minha vida é uma inspiração constante. Provavelmente continuarei lançando músicas, mas não um álbum inteiro."

Remixed (Terry Hunter Remixes)

O trabalho mais recente de McKnight foi Remixed (Terry Hunter Remixes), disco com alguns de seus sucessos em uma roupagem mais moderna. A intenção era chegar ao público mais jovem: “Nunca tinha feito um remix de nada meu. E seria interessante ver as pessoas entrarem numa balada e ouvirem músicas remixadas do Brian McKnight. [Mostrei para alguns conhecidos e] elogiaram o trabalho. Foi algo fora da caixa e muito especial”.

+++LEIA MAIS: Como o R&B contemporâneo cresceu no Brasil e vive seu melhor momento?

O artista participou da primeira temporada de The Masked Dancer, reality show da FOX no qual celebridades dançam e competem anonimamente usando fantasias - só mostram a identidade quando eliminados pelos juízes. Para McKnight, a máscara ajudou na inibição:

“Foi interessante, eu nunca dançaria em nenhum outro programa sem usar uma máscara [risos]. Foi uma experiência muito construtiva, aprender as coreografias em uma tarde, para quem não é um dançarino... Foi como eu esperava. Gravamos no meio da pandemia, então éramos testados [para covid] diariamente. É muito louco."

+++LEIA MAIS: Grammy 2021: 4 curiosidades de Chilombo, disco de Jhené Aiko indicado a Álbum do Ano

Ele, porém, não vê a possibilidade de estrelar The Masked Singer, talent show similar no qual compete-se cantando. Acredita que o público não teria dificuldades em reconhecer sua voz marcante: “No minuto em que abrisse a boca, todo mundo saberia quem sou" No Brasil, a atração estreou recentemente na TV Globo, comandada por Ivete Sangalo. A cantora é conhecida do astro: têm um dueto em "Back at One", um dos maiores sucessos de McKnight, com mais de três milhões de cópias vendidas no Brasil. “A Ivete é ótima, e sempre está à frente de tudo o que é relacionado à sua carreira. Desejo muita boa sorte para ela”, finalizou o artista. 

 

Brian McKnight é um dos maiores nomes do R&B. Chegaa ser difícil acreditar que o músico, apesar de indicado ao Grammy 17 vezes, nunca teve a oportunidade de levar um gramofone dourado para casa. Com 20 álbuns, muitos discos de platina e recordes na Billboard, McKnight coleciona muitos outros prêmios, como o American Music Awards, Billboard Music Awards e Soul Train Music Awards

+++ LEIA MAIS: Beyoncé bate recorde no Grammy 2021 e tem mais prêmios do que qualquer artista