BTS: Jungkook achou ‘difícil’ fazer show com proibição do público de cantar e gritar; entenda

BTS voltou aos palcos, mas fãs estão proibidos de cantar e gritar durante shows – algo que frustrou Jungkook

Mariana Rodrigues Publicado em 11/03/2022, às 10h59 - Atualizado às 11h06

None
Jungkook (Foto: Theo Wargo/Getty Images for The Recording Academy)

BTS voltou aos palcos nesta quinta, 10, após dois anos sem shows presenciais. O grupo de k-pop se apresentou no Jamsil Olympic Stadium, em Seoul, Coreia do Sul, mas com algumas restrições. Por conta do covid-19, o público não podia levantar, gritar ou sequer cantar as músicas, o que foi uma experiência estranha para os integrantes da banda.

Jungkook estava muito feliz por voltar com shows, mas admitiu que era difícil se apresentar sem ouvir os fãs vibrarem junto. “Eu me senti extremamente feliz hoje. Simplesmente extremamente feliz. E, para ser honesto, me senti em casa,” disse no Instagram. “A questão é que, especialmente na Coreia, costumo ouvir os fãs cantando e cantando comigo. Mas não consegui ouvir isso hoje, o que tornou se apresentar algo muito difícil para mim hoje.”

+++ LEIA MAIS: BTS: J-Hope comenta próxima mixtape: 'Ainda preciso de ajuda quando se trata de música'

O cantor completou: “Quero dizer, ainda é incrível. Mas achei difícil. [Foi] meio difícil para mim. Era tipo, estava olhando para os ARMYs bem na frente dos meus olhos, mas não estava ouvindo nada [da plateia] e eles não conseguiam se levantar e dançar nem nada. Eles tiveram que ficar sentados. Sim, foi apenas difícil de assistir.”

Jungkook revelou que estava receoso se o público realmente aproveitou o show e sente saudade dos gritos da plateia. “Fiquei me preocupando, tipo, ‘eles estão se divertindo? Eles estão gostando do show?’ Durante todo o show e mesmo depois, estava muito preocupado. Como lidamos com isso? Toda aquela situação era nova para nós também. Já estou com saudades de todos vocês. Sinto falta dos momentos no palco. Sinto falta das vozes que eu ouvia do público no passado.”

+++ LEIA MAIS: BTS: Suga comenta futuro artístico com grupo: 'Até morrer'

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jungkook (@abcdefghi__lmnopqrstuvwxyz)

 

BTS se apresentará novamente no Jamsil Olympic Stadium em 12 e 13 de março, com as mesmas restrições, as quais afirmam que “torcer alto, gritar, cantar e ficar de pé durante a BTS Permission To Dance On Stage – Seoul é estritamente proibido de acordo com as diretrizes do governo.”

O sucesso do BTS: um dos maiores nomes do k-pop

Desde o debut em 2013, BTS - também conhecido como Bangtan Boys - se tornou um sucesso do k-pop. Composto por RM, Jin, SUGA, J-Hope, Jimin, V e Jungkook, o grupo reúne uma extensa discografia com álbuns como Wings (2016), Love Yourself: Tear (2018), Map of the Soul: 7 (2020) e The Most Beautiful Moment in Life, Part 1 e Part 2(2015).

+++ LEIA MAIS: BTS: RM desabafa sobre pressão em representar a Coreia do Sul: 'Não é algo que vai embora'

Em 2018, lideraram a lista da Forbes Korea Power Celebrity de celebridades mais influentes e poderosas da Coreia do Sul. Em 2021, concorreram pela primeira vez ao Grammy, na categoria Melhor Performance de Duo/Grupo Pop pela canção "Dynamite," primeira composição do grupo completamente em inglês.


Oscar 2022: qual você acha a melhor música da premiação?

  • "Be Alive" – Dixson e Beyoncé (King Richard: Criando Campeãs)
  • "Down to Joy" – Van Morrison (Belfast)
  • "Dos Oruguitas" – Lin-Manuel Miranda (Encanto)
  • "No Time To Die" – Billie Eilish e Finneas O'Connor (007: Sem Tempo Para Morrer)
  • "Somehow You Do" – Diane Warren (Four Good Days)

+++LEIA MAIS: Oscar 2022: Confira os indicados da 94ª edição da premiação

+++LEIA MAIS: Oscar 2022 exige vacinação e testes de covid para indicados; entenda

+++LEIA MAIS: Oscar 2022: Todos os indicados a Melhor Filme, do pior ao melhor [LISTA]