Charlie Brown Jr.: Chorão deixou dívida ‘impagável’ com gravadora, diz filho Alexandre Abrão; guitarrista Marcão nega

Filho de Chorão, Alexandre Abrão comentou os problemas relacionados ao legado do co-fundador da banda Charlie Brown Jr.

Redação Publicado em 26/11/2021, às 12h31 - Atualizado em 29/11/2021, às 09h27

None
Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr (Foto: Reprodução)

Em meio a diversos conflitos recentes envolvendo a banda Charlie Brown Jr., o filho do Chorão, Alexandre Magno Abrão, resolveu desabafar sobre as dificuldades da administração do legado do pai. Ele ainda revelou que o co-fundador da banda deixou uma dívida “impagável”.

Abrão administra o legado do Charlie Brown Jr. na atualidade, e afirmou que a atividade apresenta diversos desafios. Em conversa ao G1, explicou que Chorão, para comprar os direitos da banda dos outros integrantes, fez uma dívida “impagável” com a gravadora — e o valor seria descontado até hoje.

+++LEIA MAIS: Charlie Brown Jr.: Marcão Britto e Thiago Castanho se desligam de filho do Chorão

Desde que meu pai faleceu, uma das pessoas que trabalhava com o meu pai falava: 'O Chorão tem uma dívida impagável com a EMI'. Até hoje essa dívida impagável está aí. A gente paga de pouquinho em pouquinho, porque retém os direitos artísticos. Isso é uma coisa que ninguém sabia.

Apesar de afirmar que considera uma “honra” cuidar do trabalho do pai, Alexandre Abrão explicou que enfrenta diversos desafios e, inclusive, faz acompanhamento psicológico desde a morte de Chorão em 2013.

Ainda, o filho do co-fundador da banda Charlie Brown Jr. falou sobre o conflito com os guitarristas Marcão e Thiago Castanho, que anunciaram recentemente o desligamento da administração de Abrão, inclusive da turnê que celebra os 30 anos de banda, anunciada em fevereiro.

+++ LEIA MAIS: João Gordo relembra treta e 'porrada no escuro' com Chorão: 'Escondi uma faca'

Marcão nega relação com dívida

Conforme publicou o site IstoÉ, o guitarrista Marcão publicou um vídeo no YouTube para rebater as falas de Alexandre e negar que a dívida com a gravadora tem relação com os outros integrantes: 

“O acerto que fizemos quando saímos da banda foi em cima de uma dívida que o Chorão tinha de shows com a gente. Tinham diversos shows que a gente não tinha recebido. […] A gente falou: ó, cara, você acerta com a gente os shows que a gente não recebeu’, e aí ele falou: ‘a condição para isso é que vocês autorizem eu seguir tocando com a banda’. Eu falei: ‘tudo bem, tá certo'”.

+++LEIA MAIS: O dia em que Chorão e Madonna se conheceram no Rio de Janeiro [ENTREVISTA]

Conflito com Marcão e Thiago Castanho

Em outubro, os guitarristas Marcão e Thiago Castanho anunciaram nas redes sociais que se desligariam totalmente da administração de Alexandre Magno Abrão, filho do vocalista Chorão, e suas empresas. O motivo, segundo os músicos, é a incompatibilidade com as decisões tomadas.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Thiago Castanho Guitar (@thiagocastanhoguitar)

 

Durante conversa com o G1, o filho de Chorão explicou o conflito entre ele e os guitarristas Marcão e Thiago Castanho. Segundo Alexandre Abrão, sempre concordou com as demandas dos ex-colegas do pai, mas os dois tentaram registrar marcas da banda e entraram com um processo na justiça sem conversar com ele antes.

Abrão explicou que, em 2011, os músicos romperam com ele sem avisar ou conversar. O filho de Chorão também afirmou que, em 2016, o guitarrista Thiago Castanho o trancou em um banheiro enquanto um segurança cuidou da maçaneta para que ele não pudesse abrir: “O cara botou o dedo na minha cara para falar: ‘eu vou te processar. Vou tomar o nome do Charlie Brown de você,” disse.

Procurados pela reportagem do G1, Thiago e Marcão não comentaram as declarações de Alexandre.