Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Vista privilegiada

Dono de laje com vista para Autódromo de Interlagos não recebe público do The Town: 'Público de corrida é diferente'

Gilmar Santana recebe público da Fórmula 1 há mais de 20 anos, mas não abriu as portas para plateia do The Town

por Heloísa Lisboa (@helocoptero) Publicado em 07/09/2023, às 19h38

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Gilmar Santana em sua laje (Reprodução/Arquivo pessoal/G1)
Gilmar Santana em sua laje (Reprodução/Arquivo pessoal/G1)

Gilmar Santana tem uma das vistas mais privilegiadas de São Paulo, e não é de uma praia ou de montanhas. Da cobertura de sua casa, na Avenida Interlagos, Zona Sul da capital, é possível ver parte da pista do Autódromo de Interlagos. Por isso, o comerciante confessa ter gasto mais de R$ 2 milhões na reforma da laje.

Há mais de 20 anos, Gilmar abre as portas de sua casa para receber o público que não pode pagar ou não conseguiu garantir ingressos para assistir corridas da Fórmula 1. Ele recebeu diversos pedidos de pessoas interessadas em assistir ao The Town, mas não atendeu a nenhum deles.

Antes que julgue Santana mal, o motivo é que, da casa dele, só é possível ver o palco New Dance Order. "Aqui só dá pra ver um dos palcos, tem muito vento à noite e o público quer ver artista, né? Diferente da corrida que o carro é a estrela e dá pra ver bem. Aqui na laje não dá pra ver o palco principal, os artistas. Sem contar que são várias apresentações em diferentes palcos. Não daria para atender todo mundo. Então, achei melhor nem oferecer o espaço", disse em entrevista ao G1.

Outra razão para a cobertura estar fechada é que, durante as corridas, é feito um almoço com churrasco: "O público de corrida é diferente do público de festival. Quem vai aos shows quer pular, gritar, ficar até altas horas, e estão certos. Minha estrutura não daria certo para isso, para várias pessoas pulando. E desde que abri a laje para a Fórmula 1, a gente quis fazer um ambiente com churrasquinho, mais tranquilo. Tanto que nunca abri para festival, como o Lollapalooza", esclareceu Gilmar.