Fleetwood Mac: Stevie Nicks 'quer moldar a banda em sua imagem', diz Lindsey Buckingham

Stevie Nicks e Lindsey Buckingham, do Fleetwood Mac, têm um relacionamento complicado dividido entre altos e baixos dentro e fora da banda

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 09/09/2021, às 17h50

None
Stevie Nicks e Lindsey Buckingham, do Fleetwood Mac (Foto: Noam Galai/Getty Images)

Em preparação para o lançamento das 10 faixas do novo disco e a consequente turnê pelos Estados Unidos, Lindsey Buckingham, ex-vocalista e guitarrista do Fleetwood Mac conversou com a RollingStoneEUA sobre sua perspectiva atual sobre a vida, o drama do passado e, especialmente, Stevie Nicks. 

Como sempre, desde que se conheceram no Ensino Médio em Atherton, na Califórnia (EUA), na década de 1960, o relacionamento entre Nicks e Buckingham é complicado. Logo depois, envolveram-se romanticamente e gravaram o disco de estreia, Buckingham Nicks (1973), antes de serem recrutados por Mick Fleetwood para entrarem na banda britânica. A dupla dividia os holofotes nos palcos e a maior parte dos solos nas canções. 

+++LEIA MAIS: Há 44 anos, Fleetwood Mac lançava o primeiro single de Rumours, 'Dreams', e vivia um dos principais momentos da carreira [FLASHBACK]

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Lindsey Buckingham (@lindseybuckingham)


Após o término, fizeram parte da gravação de um dos grandes discos da história da música, Rumours (1977), que contou com conflitos entre todos os integrantes do Fleetwood Mac e canções como "Go Your Own Way" e "Never Going Back Again," com versos claramente demonstrando a intriga entre as duas estrelas. O momento deu origem a décadas de variações entre brigas e alegria protagonizadas por Buckingham e Nicks.

Em 2015, a formação original do Fleetwood Mac se reuniu pela primeira vez em décadas com a volta da tecladista Christine McVie e realizaram uma turnê que arrecadou quase US$ 200 milhões. Depois, McVie se juntou ao ex-marido, John, Fleetwood e Buckingham para um novo disco. "Tudo que precisamos é Stevie, então estaremos prontos," disse o produtor musical Mitchell Froom à RollingStoneEUA em 2014.

+++LEIA MAIS: Fleetwood Mac não teve nenhum contato com Lindsey Buckingham desde o ataque cardíaco dele, revela Stevie Nicks

Buckingham não tinha muita fé na ex-namorada e companheira de banda: "Dizia a eles: 'Estão se enganando.' Stevie não queria fazer nada disso," afirmou. Estava certo; o disco nunca aconteceu e, de acordo com o guitarrista, a vocalista não retornou, pois "não tinha músicas novas."

Outras pessoas especulavam que Nicks não queria lidar com o comportamento do ex-parceiro. Buckingham diz que isso é "besteira" e foi o seu novo disco que forçou a ruptura. O guitarrista processou o Fleetwood Mac após conflitos referentes a agendamentos de turnês e, segundo ele, a vilã é Nicks: "Quer moldar a banda em sua imagem, [...] se você olhar para a última turnê, é verdade."

+++LEIA MAIS: Qual é o valor da fortuna de cada integrante do Fleetwood Mac?

Por último, Buckingham contou uma história antiga envolvendo ele e a cantora. O guitarrista acredita que parte dos conflitos entre os dois vem do fato dele ter conseguido criar uma família após os 40 anos. Como disse Stevie Nicks à revista em 2015: "Lindsey e eu brincávamos que, quando tivéssemos 90 anos, e todos estivéssem mortos, acabaríamos juntos em uma casa de repouso... Então, quando teve o primeiro filho, [...] eu disse: 'Bom, acho que nunca teremos a casa de repouso.'"