Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Giulia Be: veja o faixa a faixa de 'Disco Voador'

Giulia Be lançou na última terça-feira (22) seu primeiro disco intitulado 'Disco Voador

Redação Publicado em 23/11/2022, às 20h09

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Giulia Be (Foto: divulgação)
Giulia Be (Foto: divulgação)

Giulia Be surpreendeu seus fãs com o lançamento do seu primeiro disco na última terça-feira, 22. Primeiro álbum, o Disco Voador chegou a todas as plataformas de áudio às 00h, após diversas publicações.

No total, o disco de estreia de Giulia Be conta com 13 faixas, sendo sete delas completamente inéditas, divididas em três partes definidas pela cantora. Entre as músicas já conhecidas pelo público que também fazem parte do álbum estão “LOKKO”, “desficava” e “pessoa certa hora errada”.

+++LEIA MAIS: Giulia Be, entre a música, cinema e um romance global: “muitas Giulias diferentes”

Confira abaixo curiosidades das faixas do disco nas palavras de Giulia Be:


Faixa a Faixa: Disco Voador


“BRASIL TÁ EM FESTA!” (Giulia Be / Danyel Marinho):

“Quando terminamos a música, eu sabia que seria ela a abertura deste álbum. Sinto que essa faixa passa uma energia que dita o tom perfeito para o álbum já nos primeiros segundos da introdução. Não tem ninguém mais animado no mundo do que o povo brasileiro. Quis trazer um disco pop com uma atmosfera animada para o público curtir e estar em festa realmente, cantando sobre amor de um jeito cósmico e verdadeiro.”

“FBI” (Giulia Be / Danyel Marinho):

“Essa faixa faz parte da leva de músicas que escrevi com o meu irmão no ano passado. Eu tinha acabado de passar pela situação descrita na música, e essa letra foi a nossa maneira de ressignificar aquilo na minha vida através de humor e uma track dançante. Estou sempre buscando novos jeitos de contar histórias que já ouvimos muitas vezes, exaltando o ponto de vista feminino e trazendo frases curtas e eficientes para ‘provar meu ponto’, e acredito que essa faixa é a culminação disso”

“A GNT N TA JNT” (Giulia Be / Danyel Marinho):

“A melodia dessa música traz uma mistura pura do disco dos anos 70 com uma roupagem mais atual, com uma letra que muitas pessoas podem se relacionar, aquele amor que tem tudo para acontecer, mas não estão juntos por várias questões ao redor. Já vivi uma situação assim e assim que comecei a produzir a faixa no Logic Pro com aquele loop de guitarra, eu sabia que era a pista perfeita para destrinchar aquele sentimento.”

“LOKKO” (Giulia Be / Rodrigo Gorky / Ibere Fortes / Maffalda / Arthur Marques / Zebu / Danyel Marinho):

“Essa faixa foi se moldando ao longo do tempo, e sua versão final que veio ao mundo traz uma letra que carrega muito mais atitude e força, um processo de evolução que eu mesma passei entre a época que escrevi e quando de fato lancei. Me inspirei muito em algo que vivi, nesse amor louco que te faz sentir completamente diferente. A produção nasceu de um experimento de referências oitentistas e sci-fi que pairavam pela minha criatividade, e o Paul e sua equipe finalizaram o arranjo com muita maestria e alto astral.”

+++LEIA MAIS: Depois do Universo: filme com Giulia Be chega ao Top 10 da Netflix em 40 países

“PLANETA MARTE” (Giulia Be / Danyel Marinho):

"Eu escrevi essa faixa em um momento muito singular da minha vida. Tem momentos em que nós ficamos tão desiludidos com fatores que acontecem ao nosso redor, com informações cada vez mais rápidas e acabamos nos perdendo, nos traz a vontade de nos isolar. Acredito que muitas pessoas já tiveram esse sentimento, de olhar pro céu e pedir para alguém nos tirar de uma situação que nos desorganiza. Essa música é, de certa forma, um pedido para que as pessoas tentem se unir através de um diálogo democrático e uma boa conversa, e encontrem pontos de semelhança apesar das diferenças.”

“aviso de amigo:” (Giulia Be):

“Essa música inaugura o ‘LADO B-E’, como se o ouvinte tivesse chegado em um novo planeta, uma versão da terra no futuro, evoluída em direções extraterrestres. Eu originalmente a escrevi pra outro artista cantar, um homem, mas encontrei ela nos meus rascunhos e de última hora decidi incluir no álbum, pois percebi que a letra ganha muito mais força na voz de uma mulher, acho que foge do óbvio. Me permiti executar o segundo verso em forma de uma poesia cantada, um estilo que me canta muito e me permite desenvolver uma letra muito específica pro ouvinte.”

“desficava” (Giulia Be):

“A nossa forma de nos relacionar com o tempo pode ser medida de diferentes formas, até mesmo pelas palavras que usamos. ‘desficava’ vem dessa sensação de querer voltar no tempo e reescrever o passado, alterando uma linha do tempo em que você não teria cometido os mesmos erros ou atitudes. Quem nunca quis voltar no tempo para ‘desficar’ com alguém? A faixa 7 inaugura o que eu chamo da “TRILOGIA DO TEMPO”, que começa com essa música e termina com um olhar mais amadurecido na faixa 9, “pessoa certa hora errada”. As três faixas fazem uso de referências a uma viagem pelo tempo e espaço, em momentos diferentes, e de maneiras distintas explicam cronologicamente uma história que eu vivi.”

“tempo” (Giulia Be):

"Enquanto a maioria das outras músicas contém uma malandragem característica das minhas letras, essa se destaca pelo ponto de vista completamente entregue e vulnerável, onde, apesar da dor, não escondo nada. Queria que fosse uma música que refletisse minha essência, escrevendo no piano com toda a minha verdade. É o momento pós aquela relação profunda, expondo meu coração para o mundo e retratando o amor da forma mais pura possível. Sem querer influenciar a opinião de ninguém, mas essa é minha preferida do álbum… talvez até a preferida que eu já escrevi em português.”

“pessoa certa na hora errada” (Giulia Be / Danyel Marinho): 

“Carregada de sofrência pop, apelidada de “pche”, essa faixa traz uma letra que muitas pessoas se relacionam. Mesmo às vezes não sendo a hora certa, por diversos motivos, isso não desmerece o que as pessoas viveram no tempo que estavam juntos. O sentimento é real, mas não era para ser. Não quer dizer que era mentira, só não era a hora certa. Concluindo a “TRILOGIA DO TEMPO”, essa música mostra um olhar amadurecido que eu consegui desenvolver da situação… é verdade quando dizem que existem feridas que somente o tempo cura.”

“show” (Giulia Be / Danyel Marinho):

“A letra da faixa fala sobre as ilusões e desilusões de um romance de brincadeira, refletindo sobre como essa criação de narrativa inventada por uma parte do público, pode ser destrutiva e incentivar uma competitividade feminina.”

"MULTIVERSO"(Giulia Be):

"Com outras facetas da minha trajetória musical, exploro um lado mais reggaeton com a letra em espanhol, algo que não podia deixar de fora deste álbum, porque faz parte da minha identidade, essas diferentes versões que se complementam ao mesmo tempo que se diferem. Escrevi essa música após voltar de Tulum, no México, onde eu havia passado a semana dançando um remix de uma música brasileira que contava as histórias das guerreiras da mata. pSi Lo saBE foi feita no mesmo BPM, e tentei trazer influências percussivas que conseguissem canalizar um lugar tribal da alma também. Foi uma das mais divertidas de escrever, com certeza, e tenho um orgulho especial pelo verso em inglês onde brinco com muitas referências e personagens da minha vida.”

“2PALABRAS” (Giulia Be / Luis Salazar / Gale):

“A música fala sobre amor, desejo e (im)possibilidades, é um trabalho bem diferente das demais, até por isso integrando um multiverso de possibilidades e Giulias. A letra conta a história de um menino arrependido que deseja reconquistar a sua amada, culminando em um refrão que o aconselha a correr atrás do relacionamento. Adoro escrever do ponto de vista de narradora, e essa música começou como uma balada de piano, então a produção final sentiu-se muito autêntica com a minha essência ao mesmo tempo que inaugurou uma sonoridade nova no meu repertório.”

“matching tattoo” (Giulia Be / Chris Chil):

“Fechar o álbum com essa faixa é a bela conclusão de diferentes fases de no amor, que para mim teve um final extremamente feliz. Escrevi ela para o meu namorado, em um estado puramente apaixonada, e fazê-la em espanhol a deu um significado ainda mais romântico, com uma língua que para mim traz uma luz mais que especial no coração. No final, por conta da música, acabamos fazendo mesmo uma tatuagem juntos! Nossa “matching tattoo” guarda um significado gigante e importante pra gente, e é um lembrete eterno da nossa amizade, amor, e lealdade.”