Grammy Latino 2021: quem é Rubén Blades, Personalidade do Ano na premiação

Importante nome da salsa, Rubén Blades recebeu homenagens pela premiação de Personalidade do Ano do Grammy Latino 2021

Redação Publicado em 18/11/2021, às 10h39

None
Rubén Blades recebe prêmio de Personalidade do Ano no Grammy Latino 2021 (Foto: Rich Polk/Getty Images for The Latin Recording Academy))

O Grammy Latino 2021 acontece nesta quintam, 18 de novembro, às 22h (horário de Brasília), mas antes mesmo do início oficial da premiação, o artista panamenho Rubén Blades recebeu uma homenagem. Na quarta, 17, a carreira do músico foi celebrada em Las Vegas com um evento que comemora, justamente, o título de Personalidade do Ano.

O evento de gala para comemorar o título de Personalidade do Ano para Rubén Blades é parte da programação do Grammy Latino 2021 e aconteceu em Las Vegas, presencialmente e com diversos convidados e conhecidos artistas.

+++LEIA MAIS: Grammy Latino 2021: Onde assistir, quem concorre, homenagem à Marília Mendonça e tudo que sabemos sobre premiação [LISTA]

A homenagem de Personalidade do Ano marca a contribuição de Rubén Blades, nascido no Panamá, para a cultura. Com estilo musical classificado como “salsa intelectual”, ele é considerado divisor de águas do gênero, pelo qual ele é conhecido mundialmente e recebeu, inclusive, oito Grammys Latinos.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por The Latin Recording Academy (@latingrammys)

O astro também é ator, advogado e político, conhecido pelas críticas aos regimes ditatoriais da América Latina. No trabalho artístico, Blades faz questão de evidenciar opiniões políticas e ideológicas — algo que o acompanha nos mais de 50 anos de carreira.

+++LEIA MAIS: Grammy Latino 2021 homenageia Brasil com apresentação de Anitta, Giulia Be e mais

Rubén Blades: quem é a Personalidade do Ano no Grammy Latino 2021?

Nascido no Panamá em 1948, Rubén Blades é formado em Direito e Ciências Políticas na Universidade do Panamá, completando os estudos em Harvard. A carreira artística começou (e foi potencializada) nos Estados Unidos, sendo "El Cantante" o primeiro grande sucesso como compositor.

O artista é considerado um dos intérpretes mais emblemáticos da salsa em Nova York na década de 70. Na época, ele se juntou ao grupo Fania All-Stars, considerado uma vitrine para a Fania Records, grande gravadora de salsa e responsável por alguns dos artistas mais famosos do gênero no período.

+++LEIA MAIS: Grammy Latino 2021: os bastidores da batuta do diretor do espetáculo, Marcelo Gama [ENTREVISTA]

Com mais de 30 discos ao longo da carreira, Rubén Blades tem um trabalho considerado divisor de águas para a salsa: Siembra (1978). Realizado em conjunto com Willie Cólon, ele é um clássico do estilo musical, além de ser o disco mais vendido da famosa gravadora Fania.

Com o lançamento do disco Siembra, o gênero de Rubén Blades foi considerado de “salsa intelectual”. Ainda, o trabalho contou com alguns dos maires sucessos da carreira, como "Pedro Navaja", "Plástico" e "Buscando Guayaba".

+++LEIA MAIS: Grammy Latino 2021: Anitta, Kali Uchis e mais esnobados pela premiação [LISTA]

Nos anos 80, Blades se juntou ao grupo Seis de Solar, além de lançar discos da carreira solo. Em 1994, participou das eleições presidenciais do Panamá, nas quais alcançou o terceiro lugar.

Em diálogo com a carreira política e artística, Blades tornou-se um grande crítico do imperialismo norte-americano, além de fazer músicas sobre a realidade latino-americana. Pela enorme contribuição para a cultura, o astro recebeu, ao longo da carreira, oito prêmios do Grammy Latino e nove do Grammy.