Justin Bieber quer normalizar uso de maconha; entenda

O cantor Justin Bieber anunciou a própria linha de maconha, comercializada legalmente

Redação Publicado em 04/10/2021, às 14h34 - Atualizado em 05/10/2021, às 10h35

None
Justin Bieber em trecho do documentário Justin Bieber: Next Chapter (foto: Reprodução)

Justin Bieber anunciou a própria linha de maconha, vendida legalmente em parceria com a empresa Palms, consolidada do comércio do produto. Conforme explicou a Rolling Stone EUA, a linha do cantor será chamada “Peaches”, em referência à música homônima, lançada em parceria com Daniel Caesar e Giveon e um dos grandes sucessos do artista.

Segundo a empresa, parte da venda da linha “Peaches” será destinada à comunidade Veterans Walk and Talk, grupo em defesa de uso do canabidiol (uma das substâncias químicas encontradas na Cannabis) e psicodélicos para veteranos.

+++LEIA MAIS: Beyoncé fala sobre uso de maconha: 'Experimentei os benefícios'

Outra parcela das vendas, segundo a Rolling Stone EUA, será designada à ONG Last Prisoner Project, um projeto sem fins lucrativos, dedicado exclusivamente à justiça criminal por cannabis, que ajuda pessoas e famílias impactadas por condenações relacionadas ao uso e porte de maconha.

Segundo a empresa, Justin Bieber pretende normalizar o uso da maconha por meio da linha de produtos anunciada. Em declaração, o cantor de “Peaches” e falou sobre a admiração pela empresa Palms, além de explicar o objetivo por trás do lançamento do produto.

+++LEIA MAIS: Preso, Joe Exotic lança a própria marca de maconha: 'Várias linhagens exóticas'

“Sou fã do Palms e do que eles estão fazendo ao tornar a cannabis acessível e ajudando a desestigmatizá-la — especialmente para as muitas pessoas que a consideram útil para sua saúde mental”, disse Bieber.

“Queria ter certeza de que estava fazendo algo com eles que parecesse genuíno e que Peaches fosse um bom lugar para começar,” concluiu o cantor. Apesar de a maconha ser legalizada em partes dos Estados Unidos, como Califórnia, o uso recreativo do produto não é permitido no Brasil.

+++LEIA MAIS: O dia que Dave Grohl, Joan Jett e Miley Cyrus fumaram maconha juntos


Artistas com investimentos no setor de maconha

Justin Bieber não é o único a apostar no comércio de maconha. O setor de cannabis e derivados, segundo relatório do banco de investimento Cowen, movimenta mais de US$ 34 bilhões em 2025 nos Estados Unidos — e diversos artistas resolveram investir no produto também. 

Conforme relata o Globo Rural, Snoop Dogg, por exemplo, criou a própria marca de maconha: a Leafs by Snoop. Drake também lançou a própria marca, chamada More Life Growth Company. Miley Cyrus também faz parte do negócio, e é uma das investidoras do Lowell Farms, café em Los Angeles inaugurado em 2019 que permite o consumo da cannabis e a compra como parte do cardápio.

+++LEIA MAIS: Jay-Z comemora legalização da maconha em Nova York