Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Kanye West acusa Gap de roubar designs em reuniões sem ele

De volta ao Instagram, Kanye West contestou novas coleções da Gap

Dimitrius Vlahos Publicado em 01/09/2022, às 10h04

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Yeezy Gap (Foto: Reprodução / Twitter), Kanye West (Foto: Getty Images)
Yeezy Gap (Foto: Reprodução / Twitter), Kanye West (Foto: Getty Images)

Kanye 'Ye' West não está contente com parceria com a Gap, marca de roupas. Após trabalharem juntos na coleção Yeezy Gap Engineered by Balenciaga, a empresa teria copiado design de peças para outros produtos, sem parceria com o rapper.

Na última terça, 30, Ye voltou ao Instagram e publicou foto de item da coleção conjunta. Na legenda, afirmou (via NME): "Gap fez uma reunião sobre mim sem a minha presença?". Mais tarde, publicou captura de tela de uma conversa, onde enviou foto de um modelo com camiseta da Gap e acusou a marca de copiar suas ideias.

+++LEIA MAIS: Kanye West é processado após supostamente não pagar taxas por cancelar apresentação no Coachella

"Essa é a Gap copiando Yeezy Gap Engineered by Balenciaga. Mas eles cancelaram o ensaio fotográfico com as crianças no Japão sem o meu consentimento," afirmou na legenda da publicação. Kanye parecia insatisfeito com os novos ensaios da marca e o cancelamento de outras fotos planejadas para a colaboração com a Yeezy.

O músico também publicou vídeo, em que aparece falando com funcionários da empresa: "Isso não é marketing de celebridades. Isso não é uma colaboração. Isso é uma missão de vida."

+++ LEIA MAIS: Kanye West utiliza voz de Kim Kardashian no disco Donda 2; entenda

Confira:

Polêmica nas vendas

Coleção de roupas de Kanye 'Ye' West gerou polêmica pela apresentação as peças nas lojas. Conforme relatado por clientes nas redes sociais, não há cabides e araras, as camisetas e moletons ficam em sacos de lixo.

+++ LEIA MAIS: Kanye West rebate críticas por vender roupas em sacos de lixo: 'Sou inovador'

"Eu sou um inovador e não estou aqui para me desculpar pelas minhas ideias. Isso é exatamente o que a mídia quer, que peçamos desculpas pelas ideias que não estejam de acordo com como querem que nós pensemos," argumentou.

Os preços das peças variam de R$ 250 a R$ 2100. São vendidas camisetas, moletons, cintos e outros itens com tons escuros.