Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Kate Bush pede fim da guerra na Ucrânia em mensagem de Natal

Kate Bush ainda lamentou morte da Rainha Elizabeth II em mensagem publicada em seu site

Dimitrius Vlahos Publicado em 22/12/2022, às 10h44

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kate Bush (Foto: Divulgação)
Kate Bush (Foto: Divulgação)

Kate Bush compartilhou mensagem de final de ano com os fãs por meio de seu site, assim como fez em 2021 (via NME). Com o título, "Feliz Natal," texto da cantora pediu fim da guerra na Ucrânia e lamentou morte de Elizabeth II.

"Todo ano parece passar um pouco mais rápido. Dizem que isso acontece conforme você fica mais velho, mas não há dúvida que a velocidade da vida está cada vez mais rápida," refletiu. "Acho que nenhum de nós teve um ano com esse antes. A vida ficou incrivelmente assustadora na pandemia, e assim que pensamos ter chegado ao fim, parece que continua da mesma forma."

+++ LEIA MAIS: Kate Bush é indicada ao AMAs por 'Running Up That Hill', 37 anos após lançamento da música

Sobre guerra e a morte da Rainha, Bush destacou que não é uma monarquista, mas que encarou o falecimento como a representação do luto que todos estão sentindo pelos acontecimentos gerais do mundo.

"É um bombardeio. A horrível guerra na Ucrânia, a fome, as secas e enchentes... e perdemos nossa Rainha. Muitos amigos ficaram surpresos pelo quão triste ficaram com a morte dela, especialmente por não sermos monarquistas. Acho que a passagem dela foi um foco do luto e da perda inestimável que muitas pessoas sentiram durante a pandemia," argumentou.

+++ LEIA MAIS: Björk ataca machismo na indústria: 'se fôssemos homens, seriamos levadas mais a sério'

Kate ainda refletiu sobre o sucesso repentino da faixa "Running Up That Hill," que voltou aos holofotes com Stranger Things (2016), série da Netflix: "Foi uma montanha-russa para mim. Que honra! Foi muito empolgante ver que estava indo tão bem globalmente, mas especialmente aqui no Reino Unido e Austrália, além do top 3 nos Estados Unidos. Foi um sentimento ótimo ver a nova geração curtindo a faixa. Parece que muitos pensaram que eu era uma artista nova. Eu amei isso!"