Lana Del Rey proíbe lançamento de músicas póstumas em testamento; entenda

Após o músico Anderson .Paak trazer repercussão ao tema, Lana Del Rey revelou o que acontecerá com a obra dela após a morte

Redação Publicado em 19/08/2021, às 10h55

None
Lana Del Rey (Foto: Reprodução / YouTube)

Lana Del Rey usou as redes sociais para falar de um assunto polêmico no mundo da música: o lançamento de músicas póstumas. Como Prince e Michael Jackson, a cantora não deseja ter canções ou discos divulgados após a morte. (Via Popline)

Na última quarta, 18, a dona dos álbuns Norman Fucking Rockwell (2019) e Born To Die (2019) publicou uma foto de Anderson .Paak, do Silk Sonic, na qual exibe uma tatuagem com a mensagem: "Quando eu for embora, por favor, não lance nenhum álbum póstumo ou música com meu nome. São apenas demos e nunca tiveram a intenção de serem ouvidas pelo público."

+++ LEIA MAIS: Lana Del Rey retorna com folk e experimentos sutis em Chemtrails Over The Country Club [REVIEW]

Junto com a imagem, Del Rey revelou que tomou medidas legais para garantir que a decisão seja respeitada no futuro. A artista escreveu na legenda do post: "Está no meu testamento, mas na tatuagem dele também."

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Lana Del Rey (@lanadelrey)

 

Aos 36 anos, Del Rey acumula sete discos de estúdio, sendo o último divulgado em março de 2021. No momento, a artista se prepara para lançar o próximo álbum, Blue Banister, o qual estava previsto para o mês passado, mas foi adiado.

+++ LEIA MAIS: Discos de Lana Del Rey ranqueados do melhor ao pior, segundo site [LISTA]

Recentemente, Del Rey também refletiu sobre a canção "Ultraviolence," do disco de mesmo nome, e revelou à Pitchfork que, hoje, se recusa a cantar um trecho específico da composição.


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!