Madonna questiona foto excluída por rede social e critica sexualização da mulher; entenda

Madonna teve foto apagada pelo Instagram com justificativa de que a imagem mostrava parte do mamilo da cantora

Redação Publicado em 25/11/2021, às 21h03 - Atualizado em 26/11/2021, às 19h27

None
Madonna (Foto: Ezra Shaw/Getty Images)

Madonna teve foto deletada pelo Instagram nesta quinta, 25, e publicou a imagem novamente questionando a rede social pela sexualização da mulher. De acordo com cantora, a justificativa da plataforma para excluir a imagem foi de que uma parte do mamilo estava a mostra.

“Estou postando fotos que o Instagram tirou do ar sem aviso ou notificação... O motivo que eles informaram à minha gerência, a qual não controla minha conta, é que uma pequena parte do meu mamilo foi exposta,” escreveu na legenda da foto na qual aparece deitada na cama com parte do seio censurada por um emoji de coração.

+++ LEIA MAIS: Madonna elogia posicionamentos de Billie Eilish sobre sexualização: 'Mulheres deveriam poder se portar como quiserem'

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Madonna (@madonna)

 

Cantora continuou: “Ainda é surpreendente para mim que vivemos em uma cultura que permite que cada centímetro do corpo de uma mulher seja mostrado, exceto um mamilo. Como se essa fosse a única parte da anatomia de uma mulher que pudesse ser sexualizada.”

“O mamilo que alimenta o bebê! O mamilo de homem não pode ser sentido como erótico?! E a bunda de uma mulher que nunca é censurada em lugar nenhum. Agradeço por conseguir manter minha sanidade ao longo de quatro décadas de censura, sexismo, preconceito de idade e misoginia.”

+++ LEIA MAIS: Madonna fura isolamento e vai à festa depois de dizer que tem ‘anticorpos contra o coronavírus’

Nas imagens, Madonna aparece com uma lingerie preta deitada em uma cama vestindo meia-calça e salto alto. Nos comentários da publicação, outros artistas e fãs apoiaram a decisão da cantora e a elogiaram por publicar novamente as fotos e pela crítica.