Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / O rock vive!

Mais estilosos e maduros como nunca, Måneskin se mostra força do rock em show em SP

Seja cantando inglês, italiano ou até mesmo 'Exagerado,' de Cazuza, Måneskin não decepcionou na segunda vinda ao Brasil

Felipe Grutter (@felipegrutter)

por Felipe Grutter (@felipegrutter)

felipe.grutter@rollingstone.com.br

Publicado em 04/11/2023, às 01h30 - Atualizado em 09/11/2023, às 13h03

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Måneskin em show em São Paulo feito em 3 de novembro de 2023 (Foto: Ricardo Matsukawa / Mercury Concerts)
Måneskin em show em São Paulo feito em 3 de novembro de 2023 (Foto: Ricardo Matsukawa / Mercury Concerts)

Ufa! Após uma turnê intensa realizada por diversos países do mundo, como Estados Unidos, México e Colômbia, Måneskin finalmente desembarcou no Brasil para realizar duas apresentações. A primeira foi no Rio de Janeiro no dia 1º de novembro de 2023, enquanto a segunda aconteceu na noite desta sexta, 3, no Espaço Unimed, em São Paulo. Agora, os músicos terão descanso de duas semanas e retornarão aos palcos no dia 20 de novembro, data na qual se apresentam em Brisbane, Austrália.

Formado por Damiano David (vocal), Victoria De Angelis (baixo), Ethan Torchio (bateria) e Thomas Raggi (Guitarra), o grupo formado em 2016 tem um curto tempo de carreira e estrada, mas já se mostra bastante maduro e balançou bastante a cena do rock - tanto que Mick Jagger os definiu como "a maior banda de rock do mundo."

+++LEIA MAIS: Måneskin revela impacto da fama nas composições: 'Tentamos não pensar nisso'

Marcado para começar às 22h (horário de Brasília), os italianos não demoraram para subir ao palco. Até o momento da entrada do quarteto, os fãs se mostravam bastante empolgados pela chegada dos artistas aos palcos e mandavam elogios, como "gostoso" e "gostosa."

Assim como aconteceu no RJ, o show de SP começou com "DON'T WANNA SLEEP," nona faixa do disco Rush! (2023), seguida de "GOSSIP" (parceria com Tom Morello, do Rage Against the Machine), "ZITTI E BUONI," "HONEY (ARE U COMING?)" e "SUPERMODEL." No entanto, a primeira música que o público cantou mais forte e alto foi o hit "CORALINE."

+++LEIA MAIS: Por que Måneskin não é uma banda fabricada, segundo Tom Morello

Algo interessante de se notar em relação ao show que Måneskin fez no mesmo Espaço Unimed em 9 de setembro de 2022 foi o público. No ano passado, as pessoas presentes pareciam mais empolgadas e gritavam mais alto (tanto que Damiano David falou na ocasião que não conseguia ouvir o retorno, além de ser a audiência mais barulhenta que já viu.) Neste ano, as cerca de 8 mil pessoas estavam bastante empolgadas também, mas não parecia ter a mesma vibe.

O mesmo vale para os próprios integrantes da banda, que pareciam mais sérios e focados em entregar um espetáculo ótimo - o que conseguiram. As interações com o público não se repetiram tanto, mas eles compensaram na duração do show, que foi para quase duas horas, com músicas que passeiam pela discografia dos quatro italianos.

Maneskin
Måneskin no Espaço Unimed em novembro de 2023 (Foto: Emanuela Lemes)

+++LEIA MAIS: Damiano, do Måneskin, expõe ataques a seu visual e tatuagens

Claro, um dos momentos mais aguardados da noite foi "Beggin'," cover que Måneskin fez da banda The Four Seasons, responsável por deslanchar o sucesso do grupo, além de fazer grande sucesso do TikTok, uma das redes sociais que mais populariza músicas atualmente. Antes de cantá-la, David comentou como a banda se irrita para falar da canção, mas eles não ficam assim quando toca nos shows ao vivo.

Mesmo que estivesse diferente, o público foi bastante mimado em São Paulo. Damiano David, Victoria De Angelis, Ethan Torchio e Thomas Raggi aproveitaram para tocar uma música inédita: "The Driver," que estará presente na versão deluxe de Rush!, intitulada RUSH! (ARE U COMING).

+++LEIA MAIS: Måneskin revela qual foi o show mais emocionante de 2022

Além disso, Måneskin tocou "BABY SAID" após os fãs que estavam na frente do palco gritarem por ela. A música não esteve na setlist da atual turnê, Rush! World Tour, então eles não a ensaiaram. Os instrumentos não estavam muito em sintonia com a canção, mas isso é compreensível visto que não existiu um treinamento para essa aparição de última hora (ou minuto? Ou segundo?) Sem dúvidas, foi uma bela homenagem aos fãs!

Outra música rara na turnê é "VENT'ANNI," lançada em 2020. Para agradar mais uma vez aos fãs presentes no Espaço Unimed, o grupo fez uma mudança na setlist para encaixá-la no lugar de "TIMEZONE." "VENT'ANNI" apareceu no set acústico do show, parte na qual teve um dos momentos mais especiais da noite.

+++LEIA MAIS: Måneskin responde acusações de queerbaiting: 'Devemos lutar contra esses estereótipos'

Como fizeram no Rio de Janeiro, Måneskin fez um cover de "Exagerado," icônico hit de Cazuza. "Estamos fazendo covers especiais em todo lugar que vamos," contou Damiano David. "É muito difícil achar uma canção que seja mais fácil de aprender. Desta vez foi mais difícil porque não falo um cara*** de português, mas existem algumas que já sabíamos." O cantor listou: as que eles já conheciam (com palavrões no meio, claro): "'Obrigado,' 'caralho,' 'porra,' 'puta' e a mais linda, 'exagerado.'"

Na reta final do show no Espaço Unimed, David aproveitou para criticar quem reclamou que a banda apenas cantava inglês e emendou duas músicas em italiano: "LIVIDI SUI GOMITI" e "IN NOME DEL PADRE." Mesmo com a barreira linguística, diversos fãs cantaram a plenos pulmões cada verso na língua europeia. Outro momento, que virou tradição nas apresentações da banda, é a entrada de alguns fãs no palco. Isso aconteceu durante "KOOL KIDS" e virou um caos visual, mas muito legal de se ver um contato e carinho tão grande com os admiradores.

Fãs no palco com Maneskin
Fãs no palco com Måneskin (Foto: Felipe Grutter)

+++LEIA MAIS: Por que o Måneskin lançou música com nome de assassino de John Lennon

O show de Måneskin no Espaço Unimed nesta sexta, 3, comprovou que a banda, ainda mais estilosa e madura que ano passado, é uma das maiores forças do rock atualmente. Damiano David é um baita frontman com muita presença de palco, o talento e carisma de Victoria De Angelis impressiona qualquer um, a força de Ethan Torchio na bateria ajuda o show a se manter energizado e os solos de guitarra de Thomas Raggi são performáticos e imperdíveis.