Marcelo Falcão se pronuncia sobre acusações de falta de pensão para filha: 'Cabe ao Judiciário fazer avaliações pertinentes'

Marcelo Falcão comentou acusações sobre falta de pensão da filha mais velha Agatha, a qual reconheceu paternidade somente em 2016

Redação Publicado em 08/09/2021, às 18h09

None
Marcelo Falcão (Fotos: Rodolfo Magalhães)

Marcelo Falcão, ex-vocalista d'O Rappa se pronunciou sobre as acusações de não pagar a pensão alimentícia da filha Agatha Cristal Silveira, de quem tomou conhecimento apenas em 2016 após teste de DNA. De acordo com jornal O Dia, cantor estaria devendo cerca de R$ 70 mil - valor referente ao atraso de quase um ano.

Em nota de esclarecimento divulgada à imprensa, representantes do músico comentaram as acusações, afirmando que "cabe ao Judiciário fazer as avaliações pertinentes." Além disso, ressaltaram como Falcão tentou aproximação com a filha após descobrir a paternidade, mas não teve sucesso.

+++ LEIA MAIS: Uma noite entre o temporal e a leveza com Marcelo Falcão

A nota ainda destacou os impactos da pandemia de covid-19 na carreira artística do músico. "Importante destacar que estamos vivendo um momento delicado com o covid-19 e a classe artística foi e continua sendo a mais afetada em razão da pandemia," disse.

Atualmente, Agatha está com 22 anos e sem a pensão teria perdido a cobertura para atendimento médico e a possibilidade de continuar estudando durante o isolamento social. De acordo com O Dia, fonte próxima à família da jovem comentou o caso: "Se fosse em outro país, ele ia passar vergonha, mas aqui a justiça é lenta."

+++ LEIA MAIS: O Rappa anuncia pausa na carreira por tempo indeterminado

Confira o pronunciamento na íntegra:

"Marcelo Falcão é cumpridor das determinações judiciais e sua conduta sempre foi pautada pela moral e obediência às leis pátrias. E exatamente em respeito ao ordenamento jurídico em vigor, especialmente às regras estabelecidas pelo artigo 5º, X, da Constituição Federal, e pelo artigo 155, II, do Código de Processo Civil, que asseguram a inviolabilidade da intimidade, da honra e da vida privada e, por extensão, o sigilo das ações que tratam de pensão alimentícia, é que o cantor deixa de comentar as inverdades que estão sendo publicadas.

Entretanto, o cantor, por seu advogado, tomará as medidas necessárias para levar ao conhecimento do Ministério Público a quebra do sigilo em questão, de modo que sejam tomadas as devidas providências.

+++ LEIA MAIS: O Rappa lança curta-metragem para música “Fronteira (D.U.C.A)”; assista

Após completar 18 anos cabe ao alimentado fazer prova da necessidade não bastando meras alegações, neste sentido cabe ao Judiciário fazer as avaliações pertinentes. E sobre o assunto, sem violar o sigilo em que se encontra o processo, o artista vem a público esclarecer que só em 2016 tomou conhecimento de que era pai de uma menina sendo privado durante anos de seu convívio e de sua família, por ter sido registrada e criada por outro pai, o que não os impediu de tentar aproximação e contato inúmeras vezes, mas sem sucesso, pois não foram correspondidos.

Importante destacar que estamos vivendo um momento delicado com o covid-19 e a classe artística foi e continua sendo a mais afetada em razão da pandemia, e não foi diferente com o cantor Marcelo Falcão, que após iniciar a carreira solo já se deparou com as restrições e impedimentos impostos para contenção disseminação do coronavírus."

+++ LEIA MAIS: O Rappa lança site feito em colaboração com os fãs