Marília Mendonça: Rainha da sofrência, compositora se consolidou como uma das mais populares do sertanejo; relembre trajetória

Marília Mendonça morreu nesta sexta, 5 de novembro, em acidente de avião e deixa o marido e um filho, Léo, de 1 ano

Redação Publicado em 05/11/2021, às 19h09 - Atualizado às 19h40

None
Marília Mendonça (Foto: Reprodução/Twitter)

Marília Mendonça, um dos maiores nomes da música sertaneja brasileira, morreu nesta sexta, 5 de novembro, aos 26 anos, após um acidente de avião próximo a uma cachoeira na serra de Caratinga, no interior de Minas Gerais. Além da artista, seu tio Abicieli Silveira Dias Filho, o produtor musical Henrique Ribeiro, o piloto e co-piloto do avião, cujos nomes foram preservados, também não sobreviveram, de acordo com comunicado oficial.

A cantora partiu de Goiânia em direção a Minas Gerais, pois tinha uma apresentação na noite desta sexta. No avião, publicou um vídeo no Instagram retratando expectativas e realidades do final de semana de shows e exibindo as comidas típicas do estado. Algumas horas mais tarde, chegou a notícia de que a aeronave havia caído e, algum tempo depois, o Corpo de Bombeiros Militar confirmou a morte de Mendonça.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Marilia Mendonça (@mariliamendoncacantora)

 

+++LEIA MAIS: Morre Marília Mendonça, aos 26 anos, após queda de avião em MG

Marília Mendonça nasceu em 22 julho de 1995 no município de Cristianópolis, Goiás, e teve contato com a música desde cedo: aos 12 anos, começou a compor canções, inspirada pela paixão e foco nos vocais da Igreja que frequentava. Quando atingiu repercussão nacional, foi justamente por isso, suas raízes de compositora e letrista. Passou a escrever letras para faixas de diversos artistas de sucesso, como Wesley Safadão, Matheus & Kauan, Henrique& Juliano, Jorge& Mateus e muitos outros.

Acumulou experiência durante algum tempo e, em janeiro de 2014, lançou o primeiro EP como cantora, chamado Marília Mendonça. Mas foi apenas em 2016, com o primeiro disco, Marília Mendonça: Ao Vivo, que atingiu repercussão nacional após o single"Infiel" chegar ao topo das paradas e dominar as rádios brasileiras. A partir de então, a cantora se tornou uma das maiores vozes da música sertaneja e uma das mais queridas artistas do Brasil.

+++LEIA MAIS: Marília Mendonça: colegas comentam morte precoce da cantora: 'Marcou uma geração'

Depois, veio Realidade (2017), que apresentou ao público os singles"Amante Não Tem Lar" e "De QuemÉ A Culpa," e foi indicado ao GrammyLatino na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja. Desde que começou a compor, Mendonça acumulou quebras de recordes e prêmios por onde passou: foi a artista brasileira mais ouvida no Youtube e a 13ª do ranking mundial, além de ser a primeira colocada no TOP 10 das mulheres mais ouvidas do Brasil no Spotify em 2019.

Em junho de 2019, Mendonça anunciou uma gravidez e deu à luz ao filho Léo em 16 de dezembro do mesmo ano. Após a morte precoce da artista nesta sexta, diversos colegas músicos e da indústria do entretenimento expressaram seus sentimentos pela tragédia. Lucas Silveira, da banda Fresno, se descreveu como "paralisado" e Gal Costa caracterizou-a como "uma menina genial, brilhante no seu segmento como compositora." As palavras da cantora Pocah, porém, resumem a situação: "Vá em paz, Marília. Você marcou uma geração e jamais será esquecida. Ainda não dá para acreditar."

 

+++LEIA MAIS: Marília Mendonça é a artista mais ouvida na Deezer no Brasil em 2020