Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Luto

Morre Denny Laine, do Wings e do The Moody Blues, aos 79 anos

Artista, que fundou o Wings ao lado de Paul McCartney, sofria desde 2022 com doença pulmonar agravada por Covid-19

Denny Laine (Getty Images)
Denny Laine (Getty Images)
Denny Laine, músico fundador do The Moody Blues e do Wings, morreu nesta terça-feira (5), aos 79 anos. O artista teve sua morte anunciada via Instagram, pela esposa, Elizabeth:
"Meu amado marido morreu em paz nesta manhã. Eu estava a seu lado, segurando sua mão enquanto tocava suas músicas de Natal favoritas. Ele vinha cantando músicas de Natal nas últimas semanas e eu continuei tocando elas enquanto ele esteve internado na UTI com respiradores nos últimos dias."
Laine vinha enfrentando problemas desde que contraiu Covid-19 em 2022. Recentemente, sua crise respiratória foi agravada, levando-o a internação.
Denny Laine (Getty Images)
A carreira de Laine começou com os Moodies, famosos pelo hit Go Now". Entre 1964 e 1966, ele integrou o Moody Blues. Posteriormente, comporia a formação original do Wings, ao lado de Paul McCartney, Linda McCartney e Denny Seiwell, de 1971 até sua dissolução, em 1981.
Em 2018, o músico foi induzido ao Rock & Roll Hall of Fame, por suas colaborações pelo Moody Blues.
Denny Laine (Getty Images)
Leia abaixo o comunicado completo de Elizabeth Hines, esposa de Denny Laine:

"Meu amado marido morreu em paz nesta manhã. Eu estava a seu lado, segurando sua mão enquanto tocava suas músicas de Natal favoritas. Ele vinha cantando músicas de Natal nas últimas semanas e eu continuei tocando elas enquanto ele esteve internado na UTI com respiradores nos últimos dias.

Ele e eu acreditávamos que ele superaria os contratempos de saúde e retornaria para o centro de reabilitação, e eventualmente para casa. Infelizmente, sua doença pulmonar, Doença Pulmonar Intersticial (DPL), é imprevisível e agressiva; cada infecção enfraqueceu e machucou seus pulmões. Ele batalhou diariamente. Foi forte e bravo, nunca reclamou.

Tudo o que ele queria era estar em casa com seu gato de estimação, Charley, e tocar sua guitarra.

Denny era muito agradecido a todos que mandaram seu amor, apoio e palavras gentis a ele nestes últimos meses de crise de saúde - que o fizeram chorar. 

Agradeço a todos por mandarem seu amor e apoio. Foi minha honra e privilégio absolutos, não apenas seu sua esposa, mas cuidar dele durante sua doença e vulnerabilidade.

Obrigado aos cirurgiões de Denny, médicos, especialistas, terapeutas e enfermeiros do Naples Hospital por trabalharem tão duro para ajudá-lo. Obrigado por sua compaixão e apoio a ele e a mim durantes estes últimos e emocionantes meses.

Meu mundo nunca será o mesmo. Denny era uma pessoa incrível e maravilhosa, tão amável e doce comigo. Ele fez meus dias coloridos, divertidos e cheios de vida - como ele próprio.

Obrigado, querido, por me amar, por todo o riso, amizade, diversão e por me pedir para ser sua esposa. Vou te amar para sempre.

Por favor deem aos amigos e à damília de Denny o tempo e a privacidade que precisamos para enfrentar nosso luto e nossa perda.

Muito amor,

Elizabeth Hines"

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!