Morre Inge Ginsberg, ‘avozinha do death metal’ e sobrevivente do Holocausto, aos 99 anos

Em 2018, Inge Ginsberg ganhou um documentário exclusivo para discutir a decisão de embarcar no death metal aos 90 anos

Redação Publicado em 01/09/2021, às 12h27 - Atualizado às 12h44

None
Inge Ginsberg (Foto: Reprodução/YouTube)

Inge Ginsberg, austríaca de 99 anos, sobrevivente do Holocausto e conhecida por ser a "avozinha do death metal" ("Death Metal Grandma," em inglês), morreu em um asilo de Zurique, na Suíça, por insuficiência cardíaca no dia 20 de julho. As informações foram noticiadas pelo New York Times nesta quarta, 1 de setembro.

A icônica artista ficou conhecida como "avozinha do death metal" por formar a banda Inge & the TritoneKings no auge dos seus 90 anos, via Blitz. O sucesso do grupo foi meteórico na cena do metal após o clipe para o single "Totenköpften", o qual traz uma referência à fuga da própria cantora do Holocausto durante a Segunda Guerra Mundial.

+++LEIA MAIS: Ed Sheeran 'não se opõe' à ideia de fazer um disco de death metal; entenda

Junto da banda, Inge Ginsberg esteve em programas como o Got Talent da Suíça, além do memorável e importante festival Eurovision. Os vídeos dos clipes viralizaram, com a internet logo apelidando a cantora de "Death Metal Grandma". 

Ao lado do marido, Ginsberg se mudou para Hollywood após o fim da guerra, e juntos fizeram uma carreira compondo canções para grandes nomes da música como Nat King Cole, Doris Day e Dean Martin.

+++LEIA MAIS: O dia em que Cher disse ao vocalista do Cannibal Corpse: 'Eu era metal antes de você nascer'

A artista ganhou um documentário exclusivo do New York Times em 2018. A produção foi focada na decisão da cantora em embarcar no death metal aos 90 anos - o título está disponível abaixo; em inglês e sem legendas em português. 

"Na cultura americana, e até europeia, os idosos são excluídos da vida… Ninguém realmente se importa com o que você tem a dizer. Meu conceito de Céu e Inferno é que no momento da morte, se você percebe que sua vida era plena e boa, então, vai para o Céu. Se você se pegar pensando: ‘Oh, eu deveria ter feito isso ou aquilo’, você vai para o Inferno," refletiu Ginsberg no documentário.

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne e Sepultura são homenageados em HQs da DC Comics

Assista ao documentário e aos icônicos vídeos de Inge Ginsberg:



 


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!