'Nem na minha casa, nem na dele', diz Paul McCartney diz sobre encontro com Kanye West

Paul McCartney não queria se encontrar com Kanye West em sua casa, nem na do rapper, para evitar constrangimento; entenda

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 28/07/2021, às 20h43

None
Paul McCartney e Kanye West na Paris Fashion Week 2015/2016 (Foto: Pascal Le Segretain/Getty Images)

Muitas vezes, grandes talentos da música de gêneros e gerações diferentes se unem para criar colaborações incríveis. Foi o caso, por exemplo, quando Kanye West e Paul McCartney se juntaram para gravar "Only One," em 2014, e a mistura foi estranhamente perfeita, nas palavras do ex-Beatle. As informações são do Cheat Sheet.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Paul McCartney (@paulmccartney)

 

Muitos conhecem a canção a partir da história contada pela mãe de West, de que seria dedicada à filha do artista, North. O significado da música, no entanto, começou com um sonho de McCartney. "Estava sentado, tocando violão — normalmente começo assim — e Kanye estava olhando para o IPad vendo fotos de Kim [Kardashian]," disse em entrevista à Billboard.

+++LEIA MAIS: Tudo o que Kanye West falou sobre Donda: lançamento, detalhes e mais [LISTA]

Os dois começaram a dividir histórias e McCartney revelou como "Let It Be," uma das músicas mais famosas dos Beatles, surgiu de um sonho com a mãe do músico. Decidiu, então, escrever uma música inspirada em Mary McCartney e foi ao piano tentar tocar alguns acordes. West logo entrou no ritmo com os vocais e "Only One" surgiu.

Na entrevista, McCartney também revelou como ele e West concordaram com a colaboração sem saber se o outro músico tinha interesse. "Não fazia ideia do que ia acontecer... Não queria que fosse na minha casa, nem na dele, porque seria constrangedor se um de nós quisesse ir embora. Então, nos encontramos em terreno neutro — um chalé do Beverly Hills Hotel —, eu apareci com a minha guitarra e ele tinha um baixo e um teclado.

+++LEIA MAIS: Kanye West processa Walmart por plágio; entenda

A sessão funcionou e resultou em uma música incrível, o que levou os dois artistas a colaborarem novamente, um ano mais tarde, em "FourFiveSeconds," com Rihanna. Foi uma mistura surpreendente de gêneros, com folk-pop e soul, violão, baixo e um órgão para englobar os estilos dos três.


+++ 15 ANOS DE GISELE BÜNDCHEN NA CAPA DA ROLLING STONE BRASIL | ENTREVISTA