Nick Cave relembra quando perdeu show por estar na prisão: ‘Ninguém sabia onde eu estava’

O astro Nick Cave explicou que não conseguiu avisar os colegas de banda que estava na prisão, mas foi resgatado pelo amigo Mick Harvey

Redação Publicado em 22/10/2021, às 12h49

None
Nick Cave (Foto: Mark Mainz/Getty Images)

Para celebrar o lançamento da coleção B-Sides & Rarities Part II, a Nick Cave & The Bad Seeds anunciou dois áudios inéditos de conversas entre os integrantes da banda. Em um dos trechos, o vocalista Nick Cave relembrou o dia em que perdeu um show do grupo por estar preso — e foi resgatado por Mick Harvey.

Em um trecho da conversa entre os ex-colegas de banda (via NME), os músicos comentam a memória favorita que têm na companhia do outro. A lembrança de Nick Cave, contudo, envolve ser preso e perder um show do grupo até ser resgatado pelo amigo Mick Harvey.

+++LEIA MAIS: Nick Cave relembra encontro inesperado com Charlie Watts: 'Ele literalmente brilhava'

Nick Cave explicou: “Não é de longe o melhor momento, mas é uma prova de muitas coisas sobre sua personalidade que eu valorizo. Estava preso em Nova York. Fui pego e fiquei alguns dias na prisão. Acho que perdi o show porque estava na prisão. Isso está certo? Tínhamos acabado de tocar na Islândia e chegamos em Nova York.”

Segundo o astro, assim que saiu do ônibus, ele foi comprar drogas, foi preso pela polícia de Nova York e não conseguiu avisar a banda: “Me colocaram na prisão por dois dias. Ninguém sabia onde estava porque estávamos hospedados no Hotel Iroquois. Recebi [o direito a] um telefonema e disse que queria ligar para o hotel Iroquois e eles perguntaram como soletra e eu não consegui.”

+++LEIA MAIS: Nick Cave se manifesta sobre fim do Mercearia, em São Paulo: ‘Maior bar do mundo’

Nick Cave continuou: “Não consegui alertar a banda sobre... É uma palavra difícil. É uma palavra difícil de soletrar. Especialmente quando você está em uma gaiola cheia com outros 20. De qualquer forma, o que aconteceu foi que ninguém sabia onde eu estava, eu acho. E eu perdi o show.”

Segundo Nick Cave, apesar de não conseguir avisar os colegas, Mick Harvey conseguiu resgatá-lo na prisão — e ainda fez com que o ganhasse respeito na cadeia após entregar um pacote de cigarros

+++LEIA MAIS: Nick Cave não acredita que é possível 'separar a arte do artista'; entenda

Você ligou para todos os hospitais, eu acho, e delegacias de polícia, ou o que quer que alguém tenha feito. Se qualquer maneira, foi uma época bem sombria na prisão. E então você chegou à prisão e tinha um pacote de cigarros. Lembra disso? Nunca vou esquecer. Você me encontrou e me comprou uma caixa de cigarros. Obrigado.

Segundo Cave, enquanto estava com os pacotes de cigarro, aprendeu uma lição valiosa sobre como se comportar na cadeia. Durante a conversa com Mick Harvey, o músico explicou alguns dos momentos que viveu durante o pouco tempo de cárcere:

“Estava com um pacote de cigarros debaixo do braço, alguém se aproximou e disse: 'Posso pegar um cigarro companheiro?' Falei, 'Sim, claro' e um outro cara veio e disse ‘Nunca faça isso'. Falei ‘Fazer o quê?’ E ele explicou ‘Você tem que vender os cigarros porque você não terá nenhum respeito, cara’, você sabe,’” disse (via NME).

+++LEIA MAIS: Qual é o conselho de Nick Cave para ajudar na composição?

Então, Nick Cave entendeu o que deveria fazer na situação: “A próxima pessoa apareceu e eu disse, ‘Sim, é um dólar’ e eles disseram ‘Ah, tudo bem’, e então eu simplesmente sentei lá distribuindo cigarros e ganhando um dólar para cada cigarro. E eu era como o rei da prisão. Então, obrigado novamente.”

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Nick Cave (@nickcaveofficial)

 

B-Sides & Rarities Part II

Em agosto de 2021, a banda Nick Cave & The Bad Seeds anunciou a coleção B-Sides & Rarities Part II, com 27 faixas raras e inéditas do grupo entre 2006 e 2020, incluindo as primeiras gravações de “Skeleton Tree”, “Girl In Amber” e “Bright Horses”.

+++LEIA MAIS: Nick Cave revela qual música gostaria que tocasse em seu próprio funeral