Nirvana: Incêndio na Universal poupou masters de Nevermind; relembre desastre

O incêndio da Universal Studios aconteceu em junho de 2008 e destruiu 500 mil gravações - mas, as masters de Nevermind, do Nirvana, sobreviveram

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 25/09/2021, às 16h00

None
Capa de Nevermind (Foto: Divulgação)

Nevermind (1991), o icônico disco do Nirvana, completou 30 anos nesta sexta, 24 de setembro de 2021. O trabalho foi o segundo lançamento da banda liderada por Kurt Cobain e levou o punk e a música alternativa ao mainstream. A data comemorativa relembrou também um dos grandes desastres da indústria musical: o incêndio nos estúdios Universal que destruiu 500 mil gravações originais.

Em primeiro de junho de 2008, o Universal Studios Hollywood, em Los Angeles (EUA), pegou fogo por 24 horas incessantemente. O impacto foi enorme e a notícia ganhou as primeiras páginas de jornais ao redor do mundo: um arquivo imenso de VHS de programas de TV, um acervo de fitas de música e até o brinquedo temático do King Kong sofreram as consequências da tragédia. As cópias no armazém datavam desde 1940 até o final dos anos 1990, e contavam com músicas famosas e artistas perdidos no tempo em Hollywood. 

+++LEIA MAIS: Nirvana: 7 curiosidades sobre Nevermind; baixa expectativa, plágio e briga com diretor de clipe [LISTA]

As fitas inéditas incluíam gravações de Aretha Franklin na juventude, quando era uma adolescente de coral da igreja, o acervo completo de masters de Buddy Holly e as principais faixas do icônico Chuck Berry. Dentre os outros artistas que perderam suas cópias, estão Louis Armstrong, Billie Holiday, Ray Charles, Elton John, Eric Clapton, Aerosmith, Guns N’ Roses, Eminem, Tupac e muitos mais.

As masters de canções são as responsáveis por manter a gravação, variações e qualidade originais de uma música — a partir delas, todas as cópias subsequentes da faixa serão feitas. Muitos pensavam que as cópias de Nevermind também haviam sido perdidas no incêndio (afinal, de acordo com uma declaração feita pela própria Universal, foram 500 itens apenas da indústria fonográfica). Segundo a conta do Twitter oficial da banda, porém, as fitas sobreviveram ao desastre e, inclusive, foram utilizadas na remasterização da edição de aniversário dos 30 anos do disco.

+++LEIA MAIS: Nirvana: Bebê da capa de Nevermind pede para genitália não ser usada em edição de 30 anos