O que esperar de Happier Than Ever, segundo disco de Billie Eilish?

Happier Than Ever, segundo disco de Billie Eilish, chega às plataformas digitais nesta sexta, 30 de julho

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 29/07/2021, às 17h57

None
Billie Eilish na capa doo disco Happier Than Ever (Foto: Divulgação)

Billie Eilish chocou o mundo em 2019 quando lançou o disco de estreia, When We All Fall Asleep, Where Do We Go? — na época, tinha apenas 17 anos e foi o principal nome nas paradas ao redor do mundo, além das cinco vitórias no Grammy. As sucessoras de "bad guy" foram “Everything I Wanted” e "No Time to Die," as quais venceram mais dois títulos na premiação. A artista lançará o próximo disco nesta sexta, 30 de julho. O que podemos esperar de Happier Than Ever?

Desde o anúncio inicial do disco nas redes sociais de Eilish, ficou claro que Happier Than Ever seria diferente de todo o trabalho passado da artista. A primeira mudança evidente foi a capa: o primeiro álbum mostrava a artista em cima de uma cama com um fundo preto e sombrio; anos mais tarde, está em frente a um fundo claro, sem distrações, com uma lágrima escorrendo no rosto. É um contraste interessante: o choro e o nome do disco, o qual pode ser traduzido como "mais feliz que nunca."

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by BILLIE EILISH (@billieeilish)

 

+++LEIA MAIS: Tudo o que sabemos sobre novo disco de Billie Eilish, Happier Than Ever: estreia, singles e mais [LISTA]

Em fevereiro de 2021, Eilish lançou um documentário na Apple TV+ chamado The World’s a Little Blurry. O longa mostrou uma perspectiva inédita e pessoal da vida da artista, desde o sucesso de "ocean eyes," a produção do primeiro disco, o imenso sucesso e o prestígio no Grammy. Foi o primeiro passo para essa trajetória da artista de retratar sua vida de forma mais honesta e crua, e a proposta deve continuar no novo álbum — como disse em entrevista à Rolling Stone EUA, as canções de estreia foram "quase todas fictícias."


O som

Um aspecto permaneceu o mesmo ao longo de toda a carreira de Eilish: ela e o irmão, Finneas O'Connell, são os únicos compositores e produtores de todas as canções. Em Happier Than Ever, isso não mudou, o disco não conta com nenhuma participação externa e foi criado em volta de um piano no estúdio particular do produtor. É característico do bedroom pop, gênero no qual os músicos expressam angústias pessoais no conforto e segurança de seus próprios quartos.

+++LEIA MAIS: 8 fatos que aprendemos no documentário de Billie Eilish, The World a Little Blurry [LISTA]

Até o momento do lançamento do disco, Eilish lançou cinco das faixas que o compõem, são elas: "my future," "Therefore I Am," "Your Power," "Lost Cause" e "NDA." Cada uma delas, única e independente, mostrando incrível diversidade da artista e facilidade em transitar por sons e estilos vocais diferentes. 

"Your Power" é a mais fácil de distinguir, pois é acústica e evidencia a voz da cantora de maneira completamente nova. Enquanto isso, os outros singles têm mais elementos eletrônicos e instrumentais, características da produção de Finneas"NDA," por exemplo, usa efeitos nos vocais e é mais semelhante aos trabalhos anteriores da artista — o videoclipe também resgata os elementos assustadores e perturbadores dos visuais de "bury a friend" e "you should see me in a crown."

+++LEIA MAIS: Billie Eilish é acusada de ‘queerbaiting’ em novo clipe; entenda


A estética

Durante muito tempo, Eilish foi considerada excêntrica, não apenas pela audácia na música, mas pelo estilo das roupas. Camisetas largas, calças maiores ainda, sneakers — todas as peças muito coloridas — eram marca registrada da cantora. Muitos diziam que o motivo era: a artista era muito nova e não queria expor seu corpo para possível sexualização do público.

No entanto, para constatar a nova fase, Eilish realizou uma sessão de fotos para a capa da Vogue Britânica. As imagens inauguraram uma nova era: a cantora apareceu vestida apenas de roupas íntimas em looks arrasadores. Nas legendas, contou como amou o resultado das fotos e incentivou os fãs a "fazerem o que quiserem, quando quiserem."

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by BILLIE EILISH (@billieeilish)

 

+++LEIA MAIS: Qual cantora da Disney inspirou Billie Eilish a cantar?

No mais, a estética do disco parece bastante minimalista, com tons neutros em bege, rosa e marrom, como ficou evidente nos videoclipes lançados até o momento. Para complementar, Eilish também pintou o cabelo de loiro após meses com um corte preto e verde neon.


As músicas

Billie Eilish é uma compositora talentosa desde o começo da carreira, mas Happier Than Ever pode trazer as melhores letras de toda a discografia. Podemos esperar muita evolução nesse sentido. De acordo com a própria cantora, "Your Power" é uma perspectiva sobre toxicidade em relacionamentos entre homens mais velhos e mulheres jovens, e é sua música favorita dentre todas as que escreveu até hoje.

+++LEIA MAIS: Quanto um Grammy impacta nas vendas e streams dos artistas? De Billie Eilish a Harry Styles [LISTA]

"Your Power" fala sobre o abuso de poder e manipulação em relacionamentos. A artista passou por dois namoros complicados desde a ascensão à fama: "Quase nenhuma faixa do disco é feliz. Passei por muita me***, e isso me afetou muito, me fez não querer me aproximar de mais ninguém." Na entrevista à Rolling Stone EUA, Eilish revelou como muitas canções do disco são sobre abuso emocional, conflitos de poder, desconfiança e reflexões sobre a fama.


+++ 15 ANOS DE GISELE BÜNDCHEN NA CAPA DA ROLLING STONE BRASIL | ENTREVISTA