Pabllo Vittar é processada por suposto plágio em hit de Batidão Tropical

Pabllo Vittar é acusada de plágio pelo cantor e compositor Herlomm Diosly dos Reis Silva pelo hit 'Ama, Sofre, Chora'

Emanuela Lemes (sob supervisão de Eduardo do Valle) Publicado em 05/08/2022, às 13h58

None
Pabllo Vittar (Foto: Instagram / Reprodução)

Pabllo Vittar está sendo processada ​​por uma suposta violação de direitos autorais e plágio na música "Ama Sofre Chora", que faz parte do quarto álbum de estúdio da cantora e drag queen. Herlomm Diosly dos Reis Silva pede indenização por danos morais e materiais.

Conforme apurado pela jornalista Fábia Oliveira, do portal iGHerlomm alega que o hit de Pabllo, do disco Batidão Tropical (2021), foi plagiado de sua faixa “Amar, Sofrer, Chorar”.

+++ LEIA MAIS: Com Batidão Tropical, Pabllo Vittar tem maior estreia de disco pop solo no Brasil

Além de Vittar, a gravadora Sony Music e os compositores responsáveis pela canção, Arthur Pampolin Gomes, Arthur Simões Magno Marques, Guilherme Santos Pereira, Pablo Luiz Bispo e Rodrigo Pereira Vilela dos Santos, também são citadas na ação judicial que corre na 43ª Vara Cível da Comarca de São Paulo.

Herlomm alega que as músicas têm nomes parecidos, além de conter trechos similares nas melodias e letras. O compositor pede uma indenização, que pode chegar a R$ 1 milhão, para receber 100% do lucro obtido com a faixa por tempo vitalício, estendido para além de 60 anos de sua morte.

+++ LEIA MAIS: Pabllo Vittar relembra trajetória marcada pelo sofrimento com homofobia em clipe de “Indestrutível”

Herlomm divulgou a música “Amar, Sofrer, Chorar” em 13 de junho de 2019 na plataforma chamada “musicasregistradas.com”, com videoclipe publicado no canal do artista no YouTube em 1 de outubro de 2020.

Pabllo Vittar divulgou “Ama, Sofre, Chora” no dia 6 de maio de 2021, com videoclipe lançado no canal da artista no YouTube em 7 de maio de 2021. 

+++ LEIA MAIS: Pabllo Vittar critica shows em formato drive-in e governo: 'Quem tem carro no Brasil?'

O que diz Pabllo Vittar?

Procurada pelo colunista Lucas Pasin, de Splash UOL, a artista declarou que tal acusação é leviana e sem fundamento. Além disso, o departamento jurídico da cantora revelou que 'Pabllo Vittar não compactua com violação a direito autoral e apropriação indevida de qualquer espécie de propriedade intelectual'.