Para relembrar Charlie Watts: As 10 melhores músicas dos Rolling Stones [LISTA]

Em 2012, a Rolling Stone EUA criou uma enquete para descobrir quais são as melhores músicas dos Rolling Stones

Rolling Stone EUA Publicado em 25/08/2021, às 09h00 - Atualizado às 18h00

None
Capa Rolling Stones no On Air, BBC, para "Come On" (Foto: Reprodução/Divulgação)

Em 2012, os Rolling Stones rugiram de volta à vida com dois shows em Paris, o começo dos enormes planos para o 50º aniversário da banda. Em homenagem à comemoração dos roqueiros, a Rolling Stone EUA realizou uma enquete para descobrir as melhores músicas do grupo, segundo o público.

E a Rolling Stone Brasil relembra a seleção em homenagem ao baterista Charlie Watts, morto aos 80 anos na última terça, 24. Confira:

+++ LEIA MAIS: Morre Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones, aos 80 anos

10. "Angie"

Os Rolling Stones passaram por um período de seca criativa após o lançamento da obra-prima de 1972, Exile on Main St. O álbum seguinte, Goats Head Soup(1973), tem seus momentos, mas o grupo claramente não estava no auge. (As drogas tinham muito a ver com o problema.) O álbum ainda foi um grande sucesso, impulsionado, em parte, pelo enorme sucesso do single principal, "Angie". A doce balada atingiu o topo da Billboard Hot 100 nos EUA.

Nos últimos 40 anos, os fãs têm tentado determinar se "Angie" é sobre uma mulher em particular. Alguns pensam que é sobre Angela Bowie, enquanto outros apontam para AngieDickinson ou a filha de Keith, Angela. "Não se tratava de nenhuma pessoa em particular," escreveu o próprio Keith no livro Life (2010). “Era um nome como: 'Ohhh, Diana.' Eu não sabia que Angela se chamaria Angela quando escrevi 'Angie'. "

+++LEIA MAIS: Charlie Watts, o baterista inimitável dos Rolling Stones, morto aos 80


9. "Tumbling Dice"

Embora Exile on Main St. possa ser o álbum mais famoso dos Rolling Stones atualmente, não tem muitos sucessos. "Tumbling Dice" é a única exceção e é a única música do LP que se tornou uma parte regular do setlist nos últimos 40 anos.

A música começou com o título "Good Time Woman", mas eles não estavam muito felizes com o assunto, então Jagger escreveu a nova letra, possivelmente inspirada nos jogos de cassino que a banda frequentou na França durante a gravação do álbum. "Não acho que seja o nosso melhor material," disse Jagger à Rolling Stone em 1995. "Não acho que tenha uma boa letra. Mas as pessoas parecem realmente gostar, então bom para eles."

+++ LEIA MAIS: Rolling Stones se pronunciam sobre morte de Charlie Watts


8. "You Can't Always Get What You Want"

"You Can't Always Get What You Want" começou sua vida como uma canção simples que Mick Jagger tocou no violão - mas quando a banda entrou no Olympic Studios em 1968 para gravar Let It Bleed (1969), se transformou em algo completamente diferente.

O organista Al Kooper e o London Bach Choir foram recrutados para dar corpo à música, e o resultado final é um clássico que rivaliza com "Hey Jude", dos Beatles. “As pessoas podem se identificar com isso”, disse Jagger à Rolling Stone em 1995. “Ninguém consegue o que sempre quer. Tem uma melodia muito boa. Tem toques orquestrais muito bons, nos quais Jack Nitzsche ajudou. Portanto, tem todos os ingredientes."

+++ LEIA MAIS: Rolling Stones: A importância do blues na obra da banda [ARQUIVO RS]


7. "Can't You Hear Me Knocking"

Sticky Fingers (1971) foi um álbum muito importante para os Rolling Stones. Foi o primeiro disco depois que Brian Jones deixou a banda e o primeiro LP completo com seu substituto, Mick Taylor.

Instantaneamente eliminou qualquer dúvida de que o grupo teria dificuldades sem o integrante original. É tão cheio de hits que é fácil ignorar o épico de sete minutos "Can't You Hear Me Knocking", embora, ao longo dos anos, tenha emergido como um grande favorito dos fãs.

+++ LEIA MAIS: Os bastidores de Exile on Main St., obra-prima dos Rolling Stones [ARQUIVO RS]

Segundo Mick Taylor, a jam no final foi um momento tão espontâneo que a banda acertou em uma única tomada. A música ficou adormecida por um longo tempo, mas em 2002, ela começou a fazer aparições regulares no setlist.


6. "Jumpin' Jack Flash"

Após o experimento fracassado de They Satanic Majesties Request, de 1967, os Rolling Stones sabiam que era hora de retomar um rock mais básico. O "Jack" nesta música é na verdade o antigo jardineiro de Keith, Jack Dyer.

+++LEIA MAIS: Rolling Stones: Tattoo You, disco de 'sobras' que alcançou o topo das paradas

Jagger foi na casa de Keith uma noite e o som de Dyer andando com suas botas de borracha acordou Mick. Ele perguntou a Keith sobre o barulho. "Oh, isso é Jack. É O 'Jumping Jack'." A partir dessa pequena fagulha, eles se sentaram juntos e escreveram um dos maiores sucessos deles.

De muitas maneiras, a faixa lançou uma fase totalmente nova na carreira da banda. Uma continuação de baixa qualidade para Their Satanic Majesties Requestpoderia facilmente ter enviado a banda para uma espiral descendente, mas eles se recuperaram de uma forma maior do que quase qualquer um poderia ter imaginado.

+++LEIA MAIS: A música misteriosa dos Rolling Stones: 43 anos depois, 'ninguém chegou perto' de descobrir significado de 'Beast of Burden'


5. "Wild Horses"

Os Rolling Stones pararam no estúdio Muscle Shoals Sound, no Alabama, durante o período de inatividade após a turnê norte-americana de 1969. Eles não tinham uma licença de gravação para os EUA na época, então as sessões se tornaram extremamente secretas.

Em apenas três dias, o grupo lançou "Brown Sugar," "You Gotta Move" e "Wild Horses". Eles tiveram que segurar a última música por quase dois anos por causa de uma batalha legal com o ex-empresário Allen Klein.

+++LEIA MAIS: Não tem bateria em casa? Charlie Watts, dos Rolling Stones, toca instrumento imaginário em vídeo do One World: Together at Home

A balada alcançou o número 28 na Billboard Hot 100 e esteve em rotação regular nas rádios de rock clássico desde então. "É um exemplo de música pop pegando esse clichê 'cavalos selvagens', o qual é horrível, na verdade", disse Jagger à Rolling Stone em 1995, "mas fazendo funcionar sem soar como um clichê quando você está fazendo isso."


4. "(I Can't Get No) Satisfaction"

A história por trás de "(I Can't Get No) Satisfaction" foi contada tantas vezes, está além do clichê, mas ainda vale a pena repetir. Esta é a versão resumida: os Rolling Stones estavam hospedados em um hotel em Clearwater, Flórida, em maio de 1965. Antes de ir para a cama uma noite, Keith ligou o gravador e ficou de bobeira antes de adormecer. Ao acordar, ouviu um esboço áspero da música, seguido por horas de ronco.

+++LEIA MAIS: Baterista sem bateria, Charlie Watts dos Rolling Stones coleciona carros sem carteira de motorista

Os Stones provavelmente tiraram o título da canção "30 Days," de Chuck Berry, de 1955, que apresenta a frase "Não consigo obter nenhuma satisfação do juiz". Dias depois, eles gravaram a música no RCA Studios, em Hollywood, e ela estava nas prateleiras no início de junho. Tornou-se o primeiro hit número um da banda e instantaneamente os lançou para um novo nível de fama e sucesso. Em muitos aspectos, é a música mais importante da carreira deles.


3. "Paint It, Black"

Em 1966, os Rolling Stones estavam escrevendo canções em um ritmo furioso. Em "Paint It, Black," a banda decidiu esticar um pouco as pernas ao incorporar uma cítara, embora alguns críticos dissessem que eram eles apenas imitando os Beatles.

+++LEIA MAIS: Há 58 anos, os Rolling Stones lançavam o single de estreia da carreira, 'Come On' [FLASHBACK]

A faixa sombria se tornou seu terceiro hit número um nos EUA. O sucesso inesperado forçou o grupo a adicioná-la ao lançamento norte-americano de Aftermath (1966). Bill Wyman há muito tempo afirma que ajudou muito na composição da música, embora seja creditada a Jagger /Richards.

Anos depois, o grupo começou a concordar com ele. “Devo dizer, em retrospecto, que, na verdade, o que fez 'Paint It, Black' foi Bill Wyman no órgão,” disse Richards em 2004. “Não soou nada como o álbum finalizado até que Bill disse: 'Você faz assim'.'"

+++LEIA MAIS: Keith Richards: As 10 melhores músicas compostas pelo guitarrista dos Rolling Stones


2. "Sympathy for the Devil"

Não há muitos vídeos dos Rolling Stones no estúdio de gravação durante o apogeu, mas, felizmente, o cineasta Jean-Luc Godard estava filmando a banda quando eles gravaram "Sympathy for the Devil" no Olympic Studio em 1968.

"A música mudou depois de muitos takes de Dylanesque, uma canção folclórica um tanto túrgida em um samba agitado," escreveu Keith no livro dele. "De um peru a um sucesso - por uma mudança de ritmo, tudo gravado em etapas por Jean-Luc."

+++ LEIA MAIS: O dia em que Mick Jagger protestou contra a Guerra do Vietnã - e a experiência resultou no hit 'Street Fighting Man' [FLASHBACK]

Uma das letras originais era "Quem matou Kennedy?," mas no meio da gravação, Robert F. Kennedy foi morto e Jagger mudou para "Quem matou os Kennedys?" Ao contrário da crença generalizada, essa não era a música que eles estavam tocando no palco em Altamont quando um fã foi morto. (Era "Under My Thumb.")


1. 'Gimme Shelter'

No final das contas, este não foi nem mesmo um concurso acirrado: "Gimme Shelter" ganhou por mais de 100 votos. A faixa de abertura de Let It Bleed, "Gimme Shelter," nunca foi lançada como single - mas ao longo das décadas, foi usada em tantas trilhas sonoras e tocado no rádio tantas vezes que se tornou uma das mais conhecidas canções.

+++ LEIA MAIS: 15 anos do show icônico (e gratuito) dos Rolling Stones no Rio de Janeiro [FLASHBACK]

O próprio Jagger diz que a faixa é uma "canção do fim do mundo" e os tons apocalípticos são difíceis de ignorar.

O ponto de venda da música pode muito bem ser o vocalista de apoio Merry Clayton. Martin Scorsese é tão apaixonado pela música que usou em três filmes: Os Bons Companheiros (1990), Casino (1995) e The Departed (2006). Talvez, percebendo que já estava em filmes suficientes de Scorsese, os Stones escolheram não tocá-la nos shows do Beacon Theatre, os quais o diretor registrou no filme Shine a Light(2008).

+++ LEIA MAIS: Keith Richards diz que hit dos Rolling Stones começou como uma piada


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!