Phoebe Bridgers: Produtor processa cantora por 'planejar vingança pessoal' e difamação

Chris Nelson processou Phoebe Bridgers após polêmica envolvendo uma 'relação sexual consensual'; entenda

Redação Publicado em 29/09/2021, às 18h16

None
Phoebe Bridgers (Foto: Rich Fury/Getty Images)

O produtor musical Chris Nelson entrou com um processo contra PhoebeBridgers — cantora de "Kyoto" e "Motion Sickness," além de quatro vezes indicada ao Grammy Awards — por supostamente planejar uma "vingança pessoal" contra ele, e pediu US$ 3,8 milhões (cerca de R$ 20,6 milhões) na ação judicial pelos danos causados.

De acordo com informações e apuração do USA Today, Nelson abriu o processo nesta terça, 28 de setembro, no Tribunal Superior de Los Angeles (EUA). Acusou Bridgers de difamação, invasão de privacidade, divulgação de informações falsas e angústia emocional após ter tido uma "relação sexual consensual" com o músico e sua ex-namorada, Emily Bannon.

+++LEIA MAIS: Está tudo bem em mulheres quebrarem suas guitarras, como mostra Phoebe Bridgers no Saturday Night Live

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Phoebe Bridgers (@phoebebridgers)


Ainda de acordo com o processo, Nelson afirma como seu namoro com Bannon terminou em 2019, mas Bridgers continuou no relacionamento, e publicou "declarações falsas e difamatórias" sobre o produtor musical em sua conta oficial no Instagram. Em 2020, a cantora de "Kyoto" relatou na rede social como "presenciou e pode testemunhar muito do abuso realizado por Chris Nelson." 

Tudo isso, pois Bannon acusava o produtor musical de "crimes motivados por questões raciais, roubo e agressão sexual." A defesa de Nelson argumentou que Bridgers está, propositalmente e maliciosamente, publicando as difamações sobre ele como parte de "uma vingança para destruir sua reputação." 

+++LEIA MAIS: Phoebe Bridgers acha Eric Clapton um ‘músico extremamente medíocre’

Como mencionado, Nelson pediu US$ 3,8 milhões em danos, pois as acusações afetaram sua profissão e seus negócios. Outros artistas, por exemplo, removeram Nelson de seus projetos e retiraram créditos que obteve ao produzir as músicas após as afirmações de Phoebe Bridgers, diz o processo.