Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Phoebe Bridgers prova que fãs podem fazer bullying com seus próprios ídolos

Artista disse ter sido “desumanizada, envergonhada e intimidada” por pessoas que dizem admirá-la enquanto ela ia para o funeral do próprio pai

Phoebe Bridgers (Foto: Rich Fury/Getty Images)
Phoebe Bridgers (Foto: Rich Fury/Getty Images)

Como seria possível um fã praticar bullying com seu próprio ídolo? Phoebe Bridgers mostrou que isso é possível, já que ela mesma foi alvo de intimidação por parte de pessoas que dizem admirar seu trabalho.

Em entrevista à Them, a artista refletiu sobre a experiência, vivenciada justamente em um dos períodos mais delicados de sua vida: a morte de seu pai, ocorrida no fim do ano passado. E não foi um caso de internet: Phoebe passou pela desagradável experiência em um aeroporto, enquanto viajava para o funeral.

+++ LEIA MAIS: Primavera Sound: Phoebe Bridgers estreia no Brasil após show cancelado: ‘Precisava tocar este ano' [ENTREVISTA]

O motivo para isso recai na vida amorosa da cantora. Como consequência negativa de sua popularidade, Bridgers tem sua privacidade colocada a público por paparazzi, jornalistas e até mesmo fãs que a perseguem por aí. Parte de sua base de admiradores se presta a criticar quem quer que esteja se relacionando com a artista, o que a deixa muito chateada.

“Sinto isso em meu corpo enquanto digo isso, mas pessoas com minha foto como foto do Twitter, que afirmam gostar da minha música, me intimidaram no aeroporto a caminho do funeral do meu pai.”

Na visão de Phoebe, muitas das pessoas que fazem isso podem ser simplesmente jovens que não têm noção de seus atos. Ainda assim, isso a magoou de modo que ela resolveu falar sobre o assunto publicamente.

+++ LEIA MAIS: Kristen Stewart socou Chris Hemsworth durante filmagens de Branca de Neve e o Caçador

“Se você é uma criança e a internet de alguma forma lhe ensinou que isso é uma coisa boa a se fazer, então eu odeio o capitalismo e tudo o que te levou a acreditar que não há problema em fazer isso. Eu, em um dos pontos mais baixos da minha vida, vi pessoas que dizem me amar simplesmente me desumanizando, me envergonhando e me intimidando no caminho para o velório do meu pai.”

O desabafo de Phoebe Bridgers

Em seguida, Phoebe Bridgers deixou claro que não houve desinformação por parte dos bullies. A morte de seu pai já havia sido divulgada por meio das redes sociais - a própria artista se manifestou sobre o assunto.

“Não é como se eles não soubessem que meu pai havia acabado de morrer. Muitos dos principais comentários citavam isso.”

A artista ainda deixou um recado para essa fatia específica de fãs:

“Se você fica me assediando com uma foto minha em seu perfil, eu te odeio pra c#ralho e eu espero que você simplesmente cresça e amadureça.”

Apesar das manifestações virtuais de ódio, Phoebe tem recebido apoio de muitas outras pessoas - incluindo Lucy Dacus e Julien Baker, suas colegas de Boygenius. A banda lançou seu primeiro álbum de estúdio, The Record, na última sexta-feira (31).

Bridgers também deixou claro que o assédio de fãs não deve fazer parte do trabalho de um artista famoso. Não é uma questão de “você tem fama por conta dos seus fãs, então aceite em silêncio tudo que eles podem fazer com você”.

“Devo dizer que a maioria das pessoas com quem converso ilumina minha vida e me lembra o que amo no meu trabalho. Eu não tenho que ser grata por isso ter acontecido e por isso fazer parte do meu trabalho. Não tem que ser. Não era parte do meu trabalho 5 anos atrás. Então, admiro o fato de eu poder olhar para essas duas pessoas aqui e pensar: ‘isso é um abuso, é desumano, uma m#rda horrível’.”