Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Placebo: Brian Molko é investigado na Itália após chamar primeira-ministra de 'fascista'

Brian Molko, do Placebo, chamou Giorgia Meloni de 'racista' e 'fascista'

por Heloísa Lisboa (@helocoptero) Publicado em 18/07/2023, às 15h49

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Brian Molko (Getty Images)
Brian Molko (Getty Images)

Brian Molko, vocalista e guitarrista do Placebo, está sendo investigado na Itália após chamar a primeira-ministra Giorgia Meloni de "fascista" e "racista", durante show em Torino, a noroeste do país. "Giorgia Meloni, seu pedaço de m*rda, fascista, racista," proferiu Molko em show no festival Sonic Park no último fim de semana, em Stupingi (via Variety).

A Justiça italiana estabele multa de até € 5 mil para quem "difamar publicamente a República," incluindo o governo, o parlamento e o exército.

Giorgia Meloni (Getty Images)
Giorgia Meloni (Getty Images)

Com a ação da Promotoria da Itália, o show da banda britânica que deveria acontecer em 1º de agosto, na cidade de Sássari, na Ilha da Sardenha, está comprometido. Mariolino Andria, membro do conselho da cidade, perguntou ao prefeito Nanni Campus "quais medidas serão tomadas para evitar que o ocorreu em Stupingi não seja replicado e como [Campus] pretende censurar o evento."

+++LEIA MAIS: Placebo pede que fãs não filmem durante shows: 'Curta o momento'

Campus e Andria fazem parte da ala de direita. Meloni, da mesma forma, lidera o governo mais à direita que a Itália já teve desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

O ativista italiano Roberto Saviano também é alvo de um processo sobre difamação. Autor de Gomorrah, da HBO Max, Saviano chamou a primeira-ministra da Itália de "bastarda" ao criticar seu posicionamento sobre migrantes.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!