Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Por que Keith Richards comparou álbum de Mick Jagger com Mein Kampf?

Mick Jagger trabalhou em alguns trabalhos solo fora dos Rolling Stones - e Keith Richards desaprova maioria

Redação Publicado em 04/07/2023, às 17h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Mick Jagger e Keith Richards, dos Rolling Stones, em 1999 (Foto: AP Images / Elise Amendola)
Mick Jagger e Keith Richards, dos Rolling Stones, em 1999 (Foto: AP Images / Elise Amendola)

Fora dos Rolling Stones, Mick Jagger teve alguns trabalhos solos. No entanto, um dos discos de estúdio do cantor chegou a ser comparado com Mein Kampf (2025), livro de Adolf Hitler no qual expressa ideias antissemitas, por Keith Richards, guitarrista da banda.

O álbum em questão é She's the Boss, primeiro trabalho solo de Jagger, lançado em 19 de fevereiro de 1985. Depois disso, Rolling Stones trabalharam em Dirty Work (1986), e Richards se mostrou bastante frustrado, como relembrou o guitarrista no livro de memórias Life (via Cheat Sheet Showbiz).

+++LEIA MAIS: A grande diferença das parcerias entre Keith Richards/Mick Jagger e Paul McCartney/John Lennon

"O álbum de Mick se chamava She’s the Boss, o que dizia tudo. Eu nunca ouvi a coisa toda até o fim. Quem escutou? É como Mein Kampf," afirmou na obra. "Todo mundo tinha uma cópia, mas ninguém a ouvia. Quanto aos títulos subsequentes, cuidadosamente redigidos, Primitive Cool (1987), Goddess in the Doorway (2001), que era irresistível não rebatizar de Dogs*** in the Doorway, encerro meu caso."

Ele diz que eu não tenho boas maneiras e falo mal. Ele até escreveu uma música sobre o assunto. Mas esse contrato de gravação de Mick foi falta de educação além de qualquer zombaria verbal.

Além disso, Keith Richards opinou como a falta de qualidade no disco significava que Mick Jagger perdera controle sobre o que constituía boa música: "Apenas pela escolha do material, pareceu-me que ele havia realmente saído dos trilhos."

+++LEIA MAIS: Beatles: John Lennon e Paul McCartney tentaram 'trollar' os Rolling Stones - mas o tiro saiu pela culatra [FLASHBACK]

"Foi muito triste. Ele não estava preparado para não causar impacto. E ele estava chateado. Mas não consigo imaginar por que ele pensou que iria voar," continuou o músico. "Foi aqui que senti que Mick havia perdido o contato com a realidade."