Freddie Mercury: Por que relação com Mary Austin era tão importante para o vocalista do Queen?

Freddie Mercury, do Queen, e Mary Austin namoraram por cerca de seis anos e até chegaram a ficar noivos na década de 1970

Redação Publicado em 03/01/2020, às 09h50 - Atualizado em 24/11/2021, às 15h25

None
Freddie Mercury e Mary Austin (Foto: Reprodução)

Freddie Mercury namorou Mary Austin por cerca de seis anos e, mesmo após o fim do relacionamento, o vocalista do Queen frequentemente falava nas entrevistas sobre a importância da melhor amiga na vida pessoal e na trajetória dele como artista.

Em 1970, Mercury conheceu Mary e rapidamente os dois começaram a namorar. Segundo o ex-assistente pessoal do cantor, Peter Freestone, Mary apoiou o cantor desde o início da carreira e sustentou os dois quando Mercury não “tinha um centavo."

+++ LEIA MAIS: Mary Austin, ex-namorada de Freddie Mercury, relembra o momento mais triste que viveu com o cantor antes dele morrer

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Queen (@officialqueenmusic)

 

“Ela [Mary] era incrivelmente importante. Não esqueça, ela cuidou dele nos primeiros anos, quando não fazia um centavo e Mary trabalhava [...] Então, pagava o aluguel, pagava por tudo quando eles viviam juntos, em 1969,” contou Freestone no documentário Freddie Mercury: A Christmas Story.

Mais tarde, ela passou a trabalhar como assistente de Mercury e responsável pela propriedade artística do cantor. Já o vocalista do Queen dedicou para ela uma das músicas mais famosas da banda, “Love of My Life."

+++ LEIA MAIS: Bohemian Rhapsody' foi escrita por Freddie Mercury como uma mensagem para ex-namorada e melhor amiga Mary Austin?

Durante o noivado dos dois, em 1975, o cantor assumiu para a parceira que era bissexual e revelou um caso extraconjugal com um homem. Apesar de ter terminado o relacionamento, Mary apoiou o artista a explorar a própria sexualidade e os dois continuaram melhores amigos para o resto da vida.

Uma amiga próxima dos dois melhores amigos, Yasmine Pettigrew, comentou sobre singularidade da relação entre os dois e o carinho incondicional que um tinha pelo outro. “Eles eram totalmente um par. Ele também cuidava dela. Ele sempre queria saber, se ele estava com Mary, que Mary estava bem.”

+++ LEIA MAIS: Freddie Mercury explicou por que deixou toda a herança para os gatos e ex-namorada

Ela completou: “Ela estava apegada a ele e ele estava apegado a ela [...] Você colocava a própria vida em risco se tentasse se meter entre eles, isso era certeza. Todos sabiam disso. Tinham uma ligação que as pessoas que estão juntas para sempre têm,” contou a amiga.

O próprio vocalista do Queen disse em uma entrevista: “Posso ter todos os problemas do mundo, mas tenho Mary e isso me faz continuar… Continuo vendo ela todos os dias e estou apaixonado por ela de um jeito que jamais estive." 

+++LEIA MAIS: Freddie Mercury tinha apenas uma prioridade em relação à namorada Mary Austin; entenda

Mary continuou ao lado do cantor após o diagnóstico de AIDS e cuidou dele até os últimos dias de vida. No testamento, Mercury declarou que a ex-namorada seria a herdeira dos direitos autorais das músicas do Queen, a mansão Garden Lodge e os gatos dele.


Por que Freddie Mercury nunca arrumou os dentes?

Conhecido por sua incrível voz à frente da banda Queen, o vocalista Freddie Mercury também apresentava características estéticas que se tornaram símbolos de sua persona musical, como o icônico bigode, a calça branca justa nos shows e os dentes grandes que compunham sua boca - e eram visíveis quando o astro cantava ou sorria. 

Segundo o site DentaKay, Freddie Mercury sofria de uma condição médica chamada Mesiodens, que causa supranumerários; o que basicamente significa que ele tinha dentes extras em sua boca. E esses dentes extras faziam com que os dentes da frente avançassem para fora devido à superlotação.

+++ LEIA MAIS: Bohemian Rhapsody: Quanto o Queen ganha pela cinebiografia?

Os dentes do frontam do Queen também eram maiores do que a média e ele também tinha uma sobremordida bastante perceptível que tornava sua condição impossível de ignorar. Mas, por que o cantor, com toda a fortuna que adquiriu, nunca arrumou os dentes? 

De acordo com o site Ultimate Classic Rock, Freddie Mercury acreditava que boa parte de seu alcance vocal estava no formato de sua boca e ele achava que se arrumasse os dentes, ou mexesse na boca, sua voz poderia mudar para pior. E, embora pessoas próximas ao cantor diziam que ele tinha vergonha dos dentes, não foi o suficiente para fazê-lo alterá-los. 

+++ LEIA MAIS: Bohemian Rhapsody: 4 erros do filme sobre Queen; Rock in Rio, gravação de ‘We Will Rock You’ e mais [LISTA]

As informações são do site Grunge