Raimundos: Canisso rebate críticas à banda após fala de Digão: 'Opiniões diferentes'

Para baixista do Raimundos, Canisso, opiniões políticas de Digão e outros integrantes ficam fora do palco

Dimitrius Vlahos (sob supervisão de Eduardo do Valle) Publicado em 11/05/2022, às 11h38 - Atualizado em 15/05/2022, às 16h30

None
Canisso (Foto: Reprodução / Youtube)

Canisso defendeu Raimundos após declarações de Digão na última segunda, 9. Para baixista do grupo, opiniões de um integrante não representam pensamento da banda, pois posicionamentos são deixados de lado nos shows.

Parte do público do Raimundos questionou músicos sobre críticas de Digão - que inclusive comparou perseguição aos judeus no nazismo com cancelamento virtual. Ao responeder tweet pedindo que saísse do "barco furado" que a banda teria se tornado, Canisso respondeu: "Desculpa, meu caro, mas o barco também é meu. Furada esta essa insistência em identificar o pensamento de um componente como o posicionamento da banda. Cada um no seu quadrado."

+++ LEIA MAIS: Raimundos: Digão condena política em shows: 'Não uso palco de palanque'

Ao responder dezenas de comentários, baixista relembrou como também é "dono da banda," e que discorda das escolhas políticas de Digão, que declarou voto em Jair Bolsonaro. Embora não tenha deixado explícito que não apoia o atual presidente, Canisso ressaltou que Raimundos não deve ser chamada de bolsonarista "enquanto estiver na banda." 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Raimundos (@raimundosrock)

 

 

Entre outros comentários, Canisso comparou situação da banda com o Metallica. Segundo ele, vocalista, James Hetfield, é de direita, mas público não contesta seu posicionamento. 

+++ LEIA MAIS: 'Raimundos é mirim perto do funk', diz Digão

Confira: