Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Veto

Roberto Carlos proíbe uso de música em filme da Netflix; entenda

Produção da Netflix retoma caso de doleira envolvida em corrupção

Redação Publicado em 03/08/2023, às 15h58

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Roberto Carlos no Grammy Latino (Frazer Harrizon/Getty Images)
Roberto Carlos no Grammy Latino (Frazer Harrizon/Getty Images)

A Netflix está produzindo um filme que aborda o caso da doleira Nelma Kodama, presa em 2014 ao tentar embarcar com 200 mil euros na calcinha. Kodama foi amante de Alberto Youssef e acusada de envolvimento na lavagem de dinheiro da Petrobras. 

+++LEIA MAIS: Roberto Carlos é acusado de plágio pela música 'Traumas'

Durante Comissão Parlamentar de Inquérito em 2015, ela foi questionada sobre sua relação com Youssef, e respondeu fazendo referência à música "Amada Amante", de Roberto Carlos: "Amante é uma palavra que engloba tudo, né? Amante é esposa, amante é amiga. Tem até uma música do Roberto Carlos: a amada amante, a amada amante. Não é verdade? Quer coisa mais bonita que ser amante?".

A assessoria do cantor, no entanto, informou à Folha de S.Paulo que Roberto Carlos não participou da decisão: "Roberto tem uma equipe grande que gerencia todas as demandas e libera as músicas para serem usadas em filmes e novelas. Quando chegou a solicitação dessa série da Netflix, que é sobre crime e bandidos, o pedido foi prontamente negado".

"[A série] fala de bandidagem. Não tem nada a ver com a música ou com a poesia de Roberto. A equipe já sabe que ele não gostaria de ver sua música envolvida com esse tema", concluiu Maurício Aires, representante da equipe do artista.