Rolling Stones relembram Charlie Watts: ‘Ajudou a manter a banda unida por muito tempo’

Em entrevista à Rolling Stone, integrantes da banda também relembram histórias com Charlie Watts

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 24/09/2021, às 08h56

None
Charlie Watts (Foto: Kevin Winter/Getty Images)

Mick Jagger, Keith Richards e Ronnie Wood, integrantes dos Rolling Stones, relembraram Charlie Watts cerca de um mês após a morte do icônico baterista. Durante entrevista à Rolling Stone, compartilharam as memórias com o músico e descreveram o impacto dele na banda.

"Ele manteve a banda unida por tanto tempo, musicalmente, porque era a rocha em torno do resto," afirmou Jagger. "Trouxe esse belo senso de swing e desvio no qual a maioria das bandas gostaria de ter. Tivemos algumas conversas ótimas nos últimos anos sobre como tudo isso aconteceu com o grupo. É uma grande perda para todos nós. É muito, muito difícil."

+++LEIA MAIS: Rolling Stones: Charlie Watts teve funeral modesto, revela ex-empresário

O vocalista também revelou como Watts trouxe a eclética formação musical para os Stones: "Charlie não era apenas um baterista de rock puro. Trouxe outra sensibilidade, o toque jazz. E não jogava muito pesado." Além disso, o cantor acrescentou como Watts também pode ser "direto" em canções como "Get Off of My Cloud."

Mick Jagger também comentou como desenvolveram um relacionamento musical no qual Charlie Watts poderia instantaneamente pegar dicas dos riffs vocais. "Entraríamos em um ritmo. Ele entenderia o que eu tentava fazer e vice-versa. Isso diferia do relacionamento de um guitarrista. Tive isso com Charlie, desenvolvido ao longo de muitos, muitos anos," explicou.

+++LEIA MAIS: Rolling Stones: Banda toca sem Charlie Watts pela 1ª vez após 59 anos; assista

Por outro lado, Keith Richards revelou como ele e Watts se uniram imediatamente sobre a aversão pelo "showbiz" e uma preferência conjunta em focar na música. O lendário guitarrista descreveu a consistência do baterista de maneira única: "A parte mais vital de estar nesta banda era: Charlie Watts era minha cama. Eu poderia ficar deitado lá, e não apenas teria uma boa noite de sono, mas também acordaria e ainda estaria ótimo."

Ronnie Wood entrou na conversa, e comentou como Watts deixava a bateria falar. "Ele certamente tinha pontos de vista poderoso. Mas ele disse isso com seu jogo. Acabou de falar por meio do instrumento," afirmou.

+++LEIA MAIS: Ringo Starr diz que sentirá falta de Charlie Watts: 'Ser humano maravilhoso'