Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Shania Twain diz que foi 'libertador' posar nua para capa de single

'Waking Up Dreaming' é single do próximo disco de estúdio de Shania Twain, intitulado Queen of Me

Redação Publicado em 23/12/2022, às 10h54

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Shania Twain na capa de 'Waking Up Dreaming' (Foto: Divulgação)
Shania Twain na capa de 'Waking Up Dreaming' (Foto: Divulgação)

Em um dos três singles lançados em 2022, Shania Twain posou nua na capa de "Waking Up Dreaming," e revelou como isso foi algo "libertador" para a vida e carreira dela. A canção faz parte de Queen of Me, sexto disco de estúdio e sucessor de Now (2017).

Durante entrevista à People, a cantora falou sobre a carreira e aproveitou para citar como está atualmente quando se trata de música. "Esta sou eu expressando minha verdade. Estou confortável comigo mesma e é assim que estou compartilhando essa confiança," afirmou. "Acho que a melhor moda é a confiança, e o que quer que você vista – se você estiver usando com isso, está na moda."

+++LEIA MAIS: Shania Twain revela que 'achatava meus seios' para fugir de abusos de padrasto

"Sou uma mulher na faixa dos 50 anos e não preciso me esconder atrás das roupas," continuou a cantora de 57 anos. "Eu não posso nem te dizer como foi bom fazer fotos nuas. Eu não tinha vergonha do meu novo corpo, você sabe, como uma mulher que está na menopausa. Eu nem estou emocionada com isso; sinto-me bem com isso. É realmente libertador."

"Desde o começo - o primeiro vídeo - eu estava abandonando o sutiã," continuou Shania Twain sobre o clipe de "What Made You Say That," single de estreia lançado em 1993. "Mas eu era muito mais firme naquela época, então, à medida que envelheci, comecei a sentir uma pressão diferente de: 'Bem, seus seios não são tão gordos quanto costumavam ser. Sua pele não é tão firme como costumava ser. Talvez você devesse começar a encobrir um pouco mais.'"

+++LEIA MAIS: Sucessos da música: confira álbuns que fazem história até hoje como os mais vendidos de todos os tempos

Além disso, a artista disse como viu a confiança "regredir" à medida que envelhecia - e lutou ativamente contra isso. "Esfrie isso. Eu não estou regredindo. Estou abraçando meu corpo à medida que ele muda, como deveria ter feito desde a infância até a adolescência, como deveria ser desde meus 20 e 30 anos até meu corpo na menopausa."

Eu não vou ter vergonha disso. Quero ser corajosa sobre isso e quero compartilhar essa coragem na obra de arte que estou dirigindo.