Silk Sonic: 6 músicas solo de Bruno Mars e Anderson .Paak para quem se divertiu com disco da dupla

Bruno Mars e Anderson .Paak uniram forças para o disco An Evening With Silk Sonic - e a carreira solo dos cantores traz faixas com estilo parecido

Dimitrius Vlahos (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 12/12/2021, às 14h00

None
Silk Sonic em apresentação no Grammy Awards 2021 (Foto: Theo Wargo / Getty Images)

Anderson .Paak e Bruno Mars uniram forças para o projeto retrô, com influências do soul e funk, Silk Sonic. A ideia surgiu em 2017 - quando estavam em turnê juntos - porém, só  tiraram do papel após três anos, gravando durante a quarentena. O primeiro single, “Leave the Door Open,” alcançou sucesso quase instantaneamente, atingindo o topo da Billboard Hot 100 cinco semanas após o lançamento.

Em novembro deste ano, lançaram o disco An Evening With Silk Sonic. Com nove faixas, acompanhados por Bootsy Collins, Mars e Paak mergulharam na estética dos anos 1970. O NME descreveu a estreia como “extremamente cuidadosa - evitando armadilhas da nostalgia, enquanto miram na atemporalidade.”

+++ LEIA MAIS: Silk Sonic: Trabalhar com Bruno Mars é ‘como trapacear,’ diz Anderson Paak

Silk Sonic, embora seja refrescante para a indústria musical, não está desconectado da carreira de seus integrantes. Os mais de 10 discos de Bruno e Anderson somados mostram boa parte do caminho até chegarem à sonoridade, nível de detalhes e diversão esbanjados no projeto de 2021. 

Para quem aprovou as investidas do duo Silk Sonic, a Rolling Stone Brasil listou seis faixas da carreira solo de Mars e Paak com timbres, ideias e ritmos parecidos com An Evening With Silk Sonic (2021). Confira:

+++ LEIA MAIS: Por que Phoebe Bridgers chorou ao gravar música para Red Taylor’s Version?

“Uptown Funk” - Mark Ronson (part. Bruno Mars)

A faixa foi um dos grandes hits de 2014 e figura entre os cinco maiores singles da história da Billboard. Composta pelo produtor e DJ Mark Ronson, como parte do disco Uptown Special (2015), a canção ganhou vida com a voz limpa e irresistível de Bruno Mars - acompanhado por excelentes vocais de apoio.

As semelhanças com Silk Sonic estão por toda parte, e a música também soa como um revival dos anos 70. Com algumas texturas mais modernas, no entanto, “Uptown Funk” alia sintetizadores ao baixo marcado e pulsante. A faixa é uma boa pedida para quem curtiu a vertente dançante de An Evening With Silk Sonic (2021), como em “777,” com levadas funkeadas de guitarra e o mesmo ritmo acelerado. 

+++ LEIA MAIS: Silk Sonic responde referência de Rayssa Leal, medalhista brasileira; entenda


“Come Home” - Anderson .Paak (part. André 3000)

Abertura do disco Ventura (2019), “Come Home” trata sobre amor, e abusa da “sensibilidade do soul à moda antiga,” como a Variety descreveu. Além de cantar, Paak é baterista, e as habilidades dele estão estampadas desde a introdução da faixa. Há viradas rápidas e cativantes, misturadas aos teclados suaves, desfilando sequências de acordes inesperados.

A canção está próxima de “Leave the Door Open,” embora os vocais não tenham o mesmo destaque em “Come Home.” André 3000 (da dupla OutKast) acrescentou toque mais voltado ao hip-hop, quando há uma transição e a música foca nos versos rimados do rapper. 

+++ LEIA MAIS: Olivia Rodrigo: da Disney ao protagonismo no Grammy 2022 com Sour


“Calling All My Lovelies” - Bruno Mars

O disco 24K Magic (2016) trouxe alguns dos maiores hits da carreira de Mars, como a faixa-título e “That’s What I Like.” “Calling All My Lovelies” não ganhou o posto de single, mas surpreende como uma balada divertida. O cantor não estava buscando mais um sucesso e “construiu um disco coeso e compacto,” segundo crítica do NME, e a faixa tem peso nesse veredito.

Revestida por sintetizadores, incluindo a bateria - a qual remete às drum machines dos anos 1980 - a música pode soar distante dos timbres extremamente orgânicos do Silk Sonic. A estrutura de “Calling All My Lovelies,” no entanto, carrega os mesmos traços de “Smokin Out the Window.” O refrão chiclete e o destaque para a voz de Mars são grandes atrativos em ambas - boas para apreciadores do soul ao pop.

+++ LEIA MAIS: AMA 2021: 5 performances incríveis da premiação - Olivia Rodrigo, BTS e mais [LISTA]


“Come Down” - Anderson .Paak

Parte de Malibu (2016), segundo disco de Paak, "Come Down" começa com o groove, característico do baterista. Logo a guitarra se junta para fazer dobras, dando ainda mais swing à faixa.

Em An Evening With Silk Sonic (2021), “Fly As Me” traz outra excelente dobra entre baixo e guitarra, mostrando a influência de Paak. O rapper e cantor domina boa parte da música, a qual aborda, em tom irreverente, a autovalorização. 

+++ LEIA MAIS: De The Weeknd a Taylor Swift: 5 melhores maquiagens feitas para videoclipes


“Too Good to Say Goodbye” - Bruno Mars

Em mais um exemplo de estruturas do soul, porém, com roupagem oitentista, Bruno Mars exibiu vocais impressionantes em “Too Good to Say Goodbye.” A faixa encerra o disco 24K Magic (2016), deixando o público com vontade de ouvir mais - o projeto possui apenas 9 faixas, como An Evening With Silk Sonic (2021), e tem 33 minutos de duração.

Em arranjos mais orgânicos, Mars apostou na levada de piano, acompanhado pelo baixo, bateria e sintetizadores tímidos em comparação ao resto do disco. Após ouvir Silk Sonic, é impossível não imaginar como “Too Good to Say Goodbye” soaria ainda melhor com a colaboração de Paak.

+++ LEIA MAIS: Katy Perry: 3 curiosidades sobre a cantora; família religiosa, estudos e mais [LISTA]


“Put Me Thru” - Anderson .Paak

Assim como “Come Home,” a música está em Malibu (2016), disco no qual Paak deixou de lado os timbres eletrônicos e focou no soul com mais afinco. “Put Me Thru” possui a bateria marcada, quase inalterada durante os 2 minutos e 40 segundos de duração. A harmonia lembra clássicos do gênero, como “Sunny” do cantor americano Bobby Hebb, com acordes satisfatórios aos ouvidos.

Em An Evening With Silk Sonic (2021), “Blast Off” - uma das faixas instigantes do disco - dá um aperitivo de como a dupla seria com guitarras mais agressivas. “Put Me Thru” é perfeita para quem não quer apenas imaginar e, sim, ouvir um exemplo prático entregue por Paak.

+++ LEIA MAIS: 10 músicas que falam sobre bissexualidade - e que você provavelmente não notou [LISTA]

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Silk Sonic (@silksonic)