Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Denúncia

Slipknot é acusado de usar morte de Joey Jordison para lucrar; entenda processo

Joey Jordison, baterista e co-fundador do Slipknot, foi demitido da banda em 2013 e faleceu em 2021

Redação Publicado em 02/01/2024, às 19h19

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Joey Jordison (Foto: Lisa Maree Williams/Getty Images)
Joey Jordison (Foto: Lisa Maree Williams/Getty Images)

O espólio do baterista e co-fundador do Slipknot Joey Jordison está processando a banda. Demitido do grupo em 2013, Jordison foi diagnosticado com uma doença neurológica pouco tempo depois e faleceu em julho de 2021, aos 46 anos. 

O documento da denúncia aponta que o Slipknotcontinua usando o nome e os pertences pessoais de Jordison em "um museu móvel chamado Knotfest e encheu os bolsos com a fanbase devota" do músico. "Após demitir Jordison abruptamente do Slipknot em 2013, [Corey] Taylor e [Shawn 'Clown'] Crahan prometeram, em acordo escrito, devolver todos os pertences de Jordison e, em troca, Jordison prometeu descartar outras exigências", diz processo.

Também foi incluído o relato sobre a saída de Jordison da banda: "A insensibilidade com a demissão de Jordison e outros destratamentos nas mãos de Crahan e Taylor foram amplamente divulgadas e criticadas por fãs da banda. Desde os anos 1990, Jordison dedicou sua vida a fazer do Slipknot uma sensação do metal, da qual Crahan e Taylor lucraram. Não faz sentido Crahan e Taylor tratarem Jordison com tanto desdém, especialmente à luz das condições de saúde de Jordison".

Os membros do grupo também são acusados de mentir para os próprios fãs. "Pior de tudo, Crahan e Taylor mentiram publicamente aos fãs, dizendo que contataram a família de Jordison para checá-la e prestar condolências por ele, após sua morte. Foi profundamente triste para a família de Jordison ler essa mentira na internet. É claro que Taylor e Crahan não se importam realmente com Jordison ou sua família; eles só se importam com publicidade e vendas do novo álbum", continua o documento.

O Slipknot nega todas as acusações.