Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Música / Direitos autorais

Spotify encerra serviços no Uruguai após mudanças em leis: 'Insustentável'

O Spotify pretende deixar de existir no Uruguai até fevereiro de 2024

Redação Publicado em 23/11/2023, às 16h20

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Spotify (Foto: Reprodução)
Spotify (Foto: Reprodução)

O Spotify anunciou a saída do Uruguai sob o argumento de que mudanças nas leis de direitos autorais não foram claras. A plataforma começa a encerrar o serviço no país a partir de 1º de janeiro de 2024 e pretende deixar de existir no Uruguai até fevereiro do mesmo ano. Leia comunicado na íntegra:

Sem clareza sobre as mudanças nas leis de direitos autorais musicais incluídas na Lei de 'Rendición de Cuentas de 2023' - confirmando que quaisquer custos adicionais são de responsabilidade dos detentores de direitos - o Spotify, infelizmente, começará a encerrar seus serviços no Uruguai a partir de 1º de janeiro de 2024, e encerrará completamente o serviço até fevereiro, em detrimento de artistas e fãs.

O Spotify já paga quase 70% de cada dólar gerado com música para as gravadoras e editoras que detêm os direitos autorais da música, e que representam e remuneram artistas e compositores. Quaisquer pagamentos adicionais tornariam nosso negócio insustentável. Temos orgulho de ser o maior impulsionador de receitas para eles, tendo contribuído com mais de US$ 40 bilhões até o momento. E, devido ao streaming, a indústria musical no Uruguai cresceu 20% apenas em 2022.

Queremos continuar dando aos artistas a oportunidade de se conectar com os ouvintes e aos fãs uruguaios a oportunidade de desfrutar e se inspirar em sua música. Mudanças que poderiam forçar o Spotify a pagar duas vezes pela mesma música tornariam nosso negócio de conectar artistas e fãs insustentável, e, lamentavelmente, nos deixam sem escolha a não ser deixar de estar disponíveis no Uruguai.