100 mais influentes do mundo da Time: Felipe Neto e Bolsonaro são os dois únicos brasileiros

O presidente da República é mencionado pelo segundo ano seguido, enquanto o influencer é citado pela primeira vez na renomada lista

Redação Publicado em 23/09/2020, às 10h40

None
Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Andressa Anholete / Getty Images) e Felipe Neto no Roda Viva (Foto: Reprodução/TV Cultura)

Felipe Neto e Jair Bolsonaro foram os únicos brasileiros incluídos na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo, da revista Time. (Via Extra)

O presidente da República, que também foi o único brasileiro citado na lista no ano passado, apareceu ao lado do líder norte-americano Donald Trump e a chanceler alemã Angela Merkel na edição de 2020. 

Segundo o Uol, o nome de Bolsonaro foi acompanhado pelos números de mortos da pandemia de coronavírus, a taxa de aprovação de 37%, as diversas trocas de ministros do governo e "mais de 29 mil incêndios na floresta amazônica somente em agosto".

+++ LEIA MAIS: No NY Times, Felipe Neto lista 'erros' de Bolsonaro para desestimular votos em Trump

Por outro lado, esta é a primeira menção ao influencer Felipe Neto, que se tornou o 11º brasileiro mencionado no ranking. Antes dele, Lula, Dilma Rousseff, Joaquim Barbosa e Neymar foram alguns dos nomes citados pelo renomado veículo.

Nas redes sociais, Bolsonaro não chegou a comentar sobre a lista, enquanto Neto fez uma postagem no Instagram para celebrar a conquista e confessar não saber como ganhou tanta repercussão. 

“Eu não faço a mínima ideia da real dimensão disso, mas prometo que vou continuar tratando com muita responsabilidade o tamanho da influência que eu sei que tenho”, escreveu o influencer. 

+++ LEIA MAIS: Felipe Neto apaga cobrança em Neymar sobre protestos dos EUA: ‘Não é meu papel’

Neto, que passou a se envolver cada vez mais com assuntos políticos e causas sociais, também garantiu que continuará buscando dar mais visibilidade para as causas que acredita. 

“Vou continuar lutando pela democracia, pela ciência, contra os negacionistas e obscurantistas. Continuarei enfrentando o fascismo e defendendo mais justiça, igualdade e inclusão”, declarou.

 


+++ MANU GAVASSI: 'SE A MÚSICA SÓ FOR UMA FÓRMULA, É VAZIA E NÃO EMOCIONA' | ENTREVISTA ROLLING STONE