12 minutos de sexo oral do novo filme de diretor de Azul É A Cor Mais Quente chocam Cannes

A atriz principal chegou a abandonar a exibição de Mektoub My Love: Intermezzo

Redação Publicado em 24/05/2019, às 18h42

None
Ophélie Bau em cena de Mektoub My Love: Intermezzo (Foto: Divulgação / Quat’Sous Films)

Mektoub My Love: Intermezzo, estreou nesta quinta, 23, em Cannes. O filme é a nova criação de Abdellatif Kechiche, ganhador do Palma de Ouro por Azul é  a Cor Mais Quente(2013). O filme causou polêmica no festival, e foi acusado se ser simplesmente pornografia.

Um momento específico chamou mais atenção dos críticos e daqueles que viam. Enquanto os personagens curtiam em uma boate, cenário principal do filme, diversas cenas de sexo explícito foram mostradas, inclusive mais de 12 minutos de sexo oral feitas no banheiro da discoteca.

O grande foco do filme é o corpo das atrizes, e diversas cenas de close das nádegas e quadris são mostradas, o que levou o The Hollywood Reporter a acusar a produção de ser “pornografia gratuita” e objetificar o corpo das mulheres.

Durante a primeira exibição, na noite de quinta-feira, Ophélie Bau, atriz protagonista da longa cena de sexo, levantou-se e saiu da sala. Não foi a única: muita gente abandonou a sessão no meio. Depois disso, Ophélie não apareceu para as outras cerimônias do filme, como a sessão de fotos no tapete vermelho e a coletiva de imprensa.

Kechiche tentou justificar seu recorte. "Tentei mostrar o que me faz vibrar, os corpos, os ventres. [Meu objetivo era] celebrar a vida, o amor, a música, o corpo e buscar uma experiência cinematográfica", disse. Porém, vendo que não agradou muito, saiu rapidamente da sala de exibição, parando apenas para dizer “desculpa por manter vocês aqui sem adverti-los, e agora vou embora!"

Mektoub My Love: Intermezzo foi indicado a sete categorias do Festival de Cannes. Os vencedores serão anunciados sábado, 25.

+++ VÍDEO: Rincon Sapiência aprendeu a "desenhar o próprio nome", quase foi jogador de futebol e se tornou Rei dos Feats do rap nacional