3 motivos para assistir Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars, indicado ao Oscar 2021

Filme da Netflix concorre em Melhor Canção Original por "Husavik" de Molly Sandén e Will Ferrell

Redação Publicado em 14/04/2021, às 13h24

None
Eurovision (Foto: Reprodução/Divulgação)

Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars, filme da Netflix lançado no dia 26 de junho de 2020, é uma comédia musical extremamente divertida. Com a música original "Husavik", interpretada por Molly Sandén e Will Ferrell, o longa concorre em Melhor Canção Original no Oscar 2021

O filme acompanha dois músicos de uma pequena cidade chamada Húsavík que sonham em concorrer - e ganhar - o festival altamente popular da Europa, o Eurovision, responsável por lançar a carreira do ABBA.

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: Por que prestar atenção na trilha sonora de Minari?

Estrelado por Will Ferrell como Lars e Rachel McAdams como Sigrit, o filme segue a carreira bagunçada, desastrada e divertida da dupla de pop escandinavo, que faz loucuras - estranhas - para chegar ao Eurovision.

Como um bom musical, conta com uma trilha sonora muito interessante, que inclusive conquistou a indicação ao Oscar 2021 com "Husavik". Para aqueles que ainda não conhecem o filme da Netflix, listamos 3 motivos para assistir Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars

+++LEIA MAIS: Oscar 2021: 4 músicas para conhecer Laura Pausini, indicada por 'Lo Si'

Divertido e engraçado

Para quem gosta de besteirol, narrativa brega, música boa e muita diversão, Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars é uma aposta certeira. 

Com um roteiro divertido e um humor contagiante - muito devido ao ótimo desempenho dos protagonistas, o filme é uma viagem extremamente engraçada pela vida curiosa e estranha da doce Sigrit e do caótico Lars, o típico personagem sem noção, que faz absolutamente tudo errado. 

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: Com elementos da cultura pop, Promising Young Woman mostra a realidade por trás do machismo estrutural [REVIEW]


Trilha sonora grandiosa

Não é à toa que o filme concorre ao Oscar em Melhor Canção Original. A trilha sonora, assinada por Atli Örvarsson, é realmente muito bem-construída e traz faixas impecáveis, que refletem as particularidades dos protagonistas. As canções são, certamente, o principal acerto da produção.

Vale um destaque para a voz da sueca Molly Sandén, responsável por dublar a atriz Rachel McAdams, que é dona de vocais potentes e belíssimos, e que faz uma interpretação fascinante das canções. 

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 4 discos para conhecer Leslie Odom Jr., indicado a Melhor Canção Original [LISTA]


Nada convencional

Não espere convencionalismos. Os protagonistas não atendem ao padrão Hollywoodiano de cantores - e, na verdade, estão bem distantes disso. Possivelmente por esta razão, inclusive, o filme se torna tão característico e único.

As músicas também fogem do mainstream e refletem o lado artístico dos personagens de maneira impressionante e emocionante. 

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 5 filmes para conhecer Sacha Baron Cohen, indicado a Melhor Ator Coadjuvante por Os 7 de Chicago [LISTA]


+++ LAGUM | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL


+++SAIBA MAIS: Oscar 2021: 5 papéis para conhecer Olivia Colman, indicada como Melhor Atriz Coadjuvante 

Concorrendo ao Oscar como Melhor Atriz Coadjuvante por Meu Pai (2020), Olivia Colman nasceu em Norwich, Inglaterra, em 1974. O primeiro papel grande foi na sitcomPeep Show (2003) e, desde então, participou de produções famosas, como a série The Crown (2016) e o longa A Favorita (2018), pelo qual ganhou o Oscar como Melhor Atriz em 2019. 

Colman estudou na Universidade de Cambridge, onde participou do grupo de teatro  Footlights. Nas audições, conheceu os criadores do Peep Show e logo entrou para o meio artístico, participando de diversas séries de comédia. Além do Oscar, também ganhou três Globo de Ouro e quatro Bafta. Confira cinco papéis para conhecer a carreira de Olivia Colman:

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 4 filmes para conhecer Amanda Seyfried, indicada a Melhor Atriz Coadjuvante por Mank [LISTA]


Broadchurch (2013)

A pequena cidade de Broadchurch se torna centro de uma investigação policial quando o corpo de um garoto de 11 anos é encontrado na praia. Agora, a policial Ellie Miller (Olivia Colman) e o detetive Alec Hardy (David Tennat) precisam trabalhar juntos para solucionar o caso. Colman foi indicada ao Emmy como Melhor Atriz pela série.


The Crown (2016)

The Crown acompanha a trajetória da Rainha ElizabethII desde os preparos para assumir o trono inglês até hoje. Colman interpreta a versão mais velha de Elizabeth, a partir da terceira temporada. A série tem uma ótima recepção da crítica e recebeu indicações ao Emmy e Globo de Ouro.

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 4 filmes para conhecer a carreira de Maria Bakalova, indicada a Melhor Atriz Coadjuvante


Fleabag (2016)

Fleabag (Phoebe Waller-Bridge) é uma jovem britânica tentando lidar com os problemas do início da vida adulta, como relacionamentos, trabalho, família e vida sexual. Colman interpretou a madrasta de Fleabag. A série também foi escrita e criada por Waller-Bridge e recebeu 100% de aprovação da crítica especializada no Rotten Tomatoes.


A Favorita (2018)

Colman interpretou a Rainha Ana no longa ambientado na Inglaterra do século XVIII. Em A Favorita, Sarah Churchill(Rachel Weisz), a Duquesa de Marlborough, é conselheira e amante da Rainha, mas vê o posto ameaçado com a chegada da criada Abigail(Emma Stone), que conquistou a atenção da majestade.

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 6 filmes para conhecer a carreira de Lakeith Stanfield, indicado a Melhor Ator Coadjuvante [LISTA]

O filme concorreu a nove Oscars, além de ser indicado ao Globo de Ouro, Bafta, SAG Awards e Festival Internacional de Cinema de Veneza.


Meu Pai (2020)

Anthony(Anthony Hopkins) é um senhor de 81 anos e mora sozinho em um apartamento em Londres. A filha Anne(Olivia Colman) tenta a todo custo ajudar o pai, contratando cuidadoras para supervisioná-lo, mas Anthony sempre dá um jeito de demiti-las. 

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: Conheça Meu Pai, filme com Anthony Hopkins indicado a Melhor Filme

Quando Anne decide se mudar para Paris com o novo namorado, o pai começa a mostrar ainda mais os sinais da velhice, não reconhecendo mais os familiares. O longa foi dirigido por Florian Zeller e possui cinco indicações ao Oscar2021.