3 personagens femininas de séries dos anos 1990 que todo mundo detestaria hoje em dia

Apesar de boas tramas, alguns desfechos de personagens não seriam adequados para a sociedade atual

Redação Publicado em 08/04/2020, às 20h38

None
Montagem de Fran Fine e Rachel Green (Foto: Reprodução)

A construção dos personagens em sitcoms se transformou com o passar dos anos. Atualmente, as mulheres das séries são empoderadas e engraçadas, mas na década de 1990 não era assim.

+++LEIA MAIS: As 9 melhores protagonistas femininas de séries: de Daenerys de Game of Thrones a Buffy de A Caça-Vampiros

Algumas séries de sucesso contavam com personagens cujos destinos certamente não seriam adequados para a sociedade atual. O Screenrant separou 3 mulheres de sitcoms dos anos 1990 que todo mundo detestaria; confira:

Fran Fine (The Nanny)

Fran Fine é uma bela mulher que acabou trabalhando de babá para um produtor milionário depois de ser dispensada pelo noivo. O fato da personagem não conseguir se virar sem o namorado não seria bem-aceito atualmente. Além disso, a mulher acaba casada com o patrão arrogante - desfecho problemático.

+++ LEIA MAIS: Além de O Exterminador do Futuro e MIB: 6 franquias que se renovaram com personagens femininas

fran fine


Angela Bower (Who's The Boss?)

Angela Bower é uma poderosa executiva divorciada que contrata um homem como governante. A série foi muito popular, pois na época uma mulher de carreira sem marido era algo incomum. Atualmente, além da questão não ser vista de forma estranha, a personalidade rígida da protagonista não seria o retrato progressivo o suficiente de uma mulher independente.

+++ LEIA MAIS: Os 10 filmes dirigidos por mulheres com maiores bilheterias da história: de Capitã Marvel a Shrek [LISTA]

angela bower


Rachel Green (Friends)

Rachel Green é muito carismática e adorada pelos fãs, no entanto, algumas características da personagem deveriam ser modificadas para que ela fizesse sucesso atualmente. 

A personagem é apresentada como instável na série, além de insistir em um relacionamento de idas e vindas com Ross - alguém que certamente não merecia o namoro. Apesar de ter se encontrado profissionalmente e ter tido uma filha, parecia que o único desfecho apropriado era o relacionamento com o paleontólogo. Atualmente, o final ideal poderia mostrar aos espectadores a personagem solteira, forte e independente que ela representa.

rachel green

+++ LEIA MAIS: 8 diretoras que fizeram história no cinema brasileiro: de Petra Costa com Democracia em Vertigem a Renata Pinheiro com De Pernas pro Ar


+++ DISCOGRAFIA DO THE STROKES: OS ALTOS E BAIXOS DOS ARRUACEIROS DE NOVA YORK