4 atores que fizeram exigências estranhas ao aceitar papeis icônicos [LISTA]

Bill Murray, sempre peculiar, certamente está na lista

Redação Publicado em 28/08/2020, às 19h01

None
Os Caça-Fantasmas original de 1984 (Foto: Reprodução)

Apesar de roteiros incríveis, personagens bem desenvolvidos e uma equipe de produção fantástica, alguns artistas apenas aceitam participar em filmes depois de revelarem condições bem peculiares.

+++ LEIA MAIS: Novo Caça-Fantasmas terá imagens do filme original de 1984

Ao pensar nisso, o site Looper separou alguns atores que fizeram exigências estranhas ao aceitar papeis icônicos. Confira a lista selecionada:


Jimmy Stewart e Steven Spielberg

Durante Um Conto Americano - Fievel Vai para o Oeste (1991), Jimmy Stewart só participou do longa quando Steven Spielberg, que era o produtor da animação, confirmasse que estaria presente no estúdio.

+++ LEIA MAIS: Elenco de Goonies, incluindo Spielberg, se reúne pela primeira (e talvez última) vez


Sotaque de Liam Neeson

Em Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola(2014), Liam Neeson força o sotaque irlandês em um caubói. Apesar de parecer um pouco estranho, o próprio ator apenas aceitou o papel quando foi autorizado a fazer o forte sotaque.

O artista pediu isso para a produção devido ao seriado Family Guy, que, em um dos episódios, faz piada uma piada com Neeson. Na animação, o protagonista fala como ele ficará "desesperançoso como Liam Neeson quando ele tentar interpretar um cowboy americano", com a pronúncia exagerada, óbvio.

+++LEIA MAIS: Liam Neeson promete estar em filmes de ação até 'precisar de andador'


Bill Murray e Caça-Fantasmas

Bill Murray apenas aceitou fazer Caça-Fantamas depois do estúdio Columbia Pictures aceitar financiar um projeto pessoal dele, a adaptação O Fio da Navalha.

+++ LEIA MAIS: Como Ser Bill Murray: a vida de uma das mais amadas (e excêntricas) estrelas de Hollywood


Gene Wilder e a cambalhota

Antes de aceitar completamente o papel de Willi Wonka, Gene Wilder quis introduzir uma cena nova ao filme. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o ator comentou como pediu ao diretor Mel Stuart adicionar a famosa cena da cambalhota: "Eu posso sair e toda a multidão se acalmar e eu estou usando uma bengala. Oh, meu Deus. Willy Wonka está aleijado. E eu ando devagar e você pode ouvir um alfinete cair. E minha bengala fica presa em um tijolo. E eu caio de cara no chão e dou uma cambalhota para frente e pulo, e todos começam a aplaudir'".

+++ LEIA MAIS: Succession: a 'Game of Thrones da vida real' mostra família bilionária, disfuncional e completamente apaixonante [ESPECIAL EMMY]

O cineasta pareceu confuso sobre a proposta, mas o ator revelou o motivo: "Porque ninguém saberá a partir desse ponto se estou mentindo ou dizendo a verdade". Com a explicação, a cena foi aceita e Wilder foi elogiado pelo papel.


+++ XAMÃ: MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO, DE NIRVANA A TUPAC