4 curiosidades sobre 'I Want To Break Free', do Queen [LISTA]

Um dos maiores sucessos da banda é cercado de polêmicas e controvérsias

Redação Publicado em 23/03/2021, às 17h28

None
Freddie Mercury (Foto: Legacy / Media Punch)

"I Want To Break Free" é uma das músicas mais populares do Queen e, como diversos grandes hits do rock, conta uma história curiosa e cheia de polêmicas, a qual envolve clipes banidos e pedras atiradas no palco. 

Pensando nisso, listamos quatro curiosidades sobre o clássico do Queen, desde o lançamento até o retrato em Bohemian Rhapsody. Confira: 

+++ LEIA MAIS: Os 9 passos que transformaram Freddie Mercury em um gênio dos palcos [LISTA]

Inspiração

Apesar de ser associada a Freddie Mercury e orientação sexual dele por causa do tema de libertação, a canção foi escrita pelo tímido baixista  John Deacon para o disco The Works, lançado em 1984. 

Vale também destacar que a ideia para o clipe da canção, em que os integrantes aparecem vestidos de mulheres e realizam tarefas domésticas, surgiu do baterista Roger Taylor e foi idealizada para ser uma paródia da série Coronation Street, segundo o El País

+++ LEIA MAIS: John Deacon discordou de Freddie Mercury no lançamento de Bohemian Rhapsody


Polêmica nos EUA 

O clipe não foi bem recebido nos Estados Unidos. A MTV, por exemplo, proibiu a exibição do vídeo, o que afetou o desempenho da canção nas paradas norte-americanas.  

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

"Eu lembro de estar na turnê de divulgação no centro-oeste dos Estados Unidos e as caras das pessoas ficaram pálidas. E eles disseram: "Não, nós não podemos tocar isso. Nós não podemos tocar isso. Você sabe, parece homossexual", disse Brian May ao NPR.

+++LEIA MAIS: Brian May acredita que Freddie Mercury não teria largados os palcos nem na velhice


Repercussão no Brasil 

Segundo o site Showbiz CheatSheet, o clipe da música também gerou polêmicas no Brasil e, durante um show da banda no país, um fã decidiu jogar pedras em Mercury. Contudo, o site não especifica o local exato ou a data do acontecimento. 


Bohemian Rhapsody 

As controvérsias continuaram com o lançamento da cinebiografia Bohemian Rhapsody, em 2018. De acordo com a NME, usuários do Twitter relataram que a Malásia retirou cenas relacionadas à orientação sexual de Mercury, como a gravação do clipe de "I Want To Break Free".

+++ LEIA MAIS: Por que motivo bizarro Freddie Mercury, Elton John e Rod Stewart nunca fizeram uma parceria?

Segundo uma atualização do Ultimate Classic Rock, o Malaysia's Golden Screen Cinemas negou a edição e retirada de 20 minutos do filme, como tinha sido relatado. Na nota, a companhia disse que havia uma diferença de apenas três minutos da versão original. 


+++ HUNGRIA HIP HOP | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL