Midsommar: 4 detalhes que você provavelmente perdeu se só assistiu uma vez [LISTA]

Filme de Ari Aster, Midsommar possui vários momentos simbólicos que dão dicas do desfecho da história

Redação Publicado em 28/10/2020, às 09h04 - Atualizado em 05/09/2021, às 16h45

None
Midsommar (foto: reprodução/ A24 Pictures)

Midsommar foi um dos filmes mais sinistros, provocantes e esteticamente belos de 2019. O longa de Ari Aster quebra vários paradigmas do terror, pois deixa de se passar em ambientes escuros e traz o mal para um vilarejo ensolarado na Suécia.

No meio de tanta beleza e detalhes em cada quadro do filme, o site Looper apontou que existem diversos easter eggs e pontos-chaves de todo o enredo da obra, contados em apenas uma cena. Mas o expectador só entenderia isso assistindo pela segunda vez, é claro.

+++LEIA MAIS: Vídeo de reabertura dos parques da Disney fica aterrorizante com as trilhas sonoras de Midsommar e Nós; assista

Por isso, a Rolling Stone Brasil listou abaixo alguns desses detalhes que passaram despercebidos em Midsommar. Confira:


A pintura do começo do filme conta toda a história

Midsommar: 10 Hidden Details Everyone Completely Missed -- Ari Aster's  latest film, Midsommar, is a carefully disguised break up mov… | Art,  Painting, Horror movies

Esse mural belo e sinistro apresentado para abrir o filme conta todos os detalhes da história. No lado esquerdo, vemos o suicídio da irmã de Dani (Florence Pugh), quem matou os pais junto a ela. Depois, o relacionamento quebrado da jovem com Christian (Jack Reynor), a chegada dos amigos, a vila de Harga e, por fim, o ritual do festival de verão, com as caveiras dos personagens sacrificados. Estava tudo bem na nossa frente.

+++ LEIA MAIS: Conheça o estúdio que revoluciona o cinema de terror moderno com A Bruxa, Midsommar e Hereditário


O retrato de Dani já tinha a coroa de flores

Logo na primeira cena do filme, vemos flores no retrato de Dani no quarto dos pais dela. Segundo Ari Aster, essa simbologia foi usada para passar a ideia de "o que é inevitável está destinado a acontecer". Na visão do cineasta, era o destino da personagem se tornar a Rainha de Maio no ritual.

+++ LEIA MAIS: Conheça o mundo incrível (e nojento) dos efeitos especiais de Midsommar - e nada foi tela verde


O último nome de Dani também é uma dica do final

Apesar de só ser dito uma vez no início do filme, o nome da família de Dani é Ardor. A palavra pode significar, de maneira abrangente, um incêndio, fogo, queimar. Esse detalhe é claramente uma alusão à escolha final da protagonista de sacrificar Christian em um ritual de fogo. 

+++LEIA MAIS: Roteiro original de Midsommar era muito mais explícito e violento; conheça


"Esfolar o tolo" foi uma brincadeira muito real

O primeiro dos estudantes a desaparecer em Harga é Mark (Will Poulter). Quando o restante dos amigos pergunta por ele, Pelle, o intercambista criado na vila, diz que ele foi brincar de "esfolar o tolo". Mais tarde no filme, vemos que o personagem Ulf, uma espécie de xamã da vila, veste a pele do rosto de Mark como uma máscara. Parece que levaram a brincadeira a sério demais.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Midsommar (@midsommarmovie)

 


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!