4 erros na adaptação de Percy Jackson que não podem se repetir no Disney+ [LISTA]

Nova série terá envolvimento de Rick Riordan, autor dos livros

Redação Publicado em 17/05/2020, às 17h00

None
Percy Jackson ilustrado no livro Os Arquivos Semideuses (Foto: Divulgação)

A saga literária Percy Jackson e os Olimpianos, de Rick Riordan, ganhará uma nova adaptação, desta vez uma série produzida pela Disney, para a plataforma de streaming do estúdio. O autor realizou o anúncio ao lado da esposa, Becky, nas redes sociais, e garantiu envolvimento com a produção.

A história chegou aos cinemas, em 2010, com o longa Percy Jackson e o Ladrão de Raios, protagonizado por Logan Lerman e Alexandra Daddario. O filme foi um sucesso de bilheteria, com faturamento de US$ 226 milhões, mas não agradou aos leitores. A sequência, Mar de Monstros (2013), não deu prejuízos, com bilheteria de US$ 200,9 milhões contra o orçamento de US$ 90 milhões, mas recebeu retorno negativo da crítica e do público.

+++ LEIA MAIS: 8 livros de fantasia que nunca (nunca, mesmo!) deveriam ter virado filmes: Percy Jackson, Eragon e mais [LISTA]

A falta de fidelidade das adaptações cinematográficas incomodaram não apenas aos fãs da saga, mas Riordan. Em 2018, o autor divulgou maiores detalhes da relação com a produção dos filmes. “Depois de ler o roteiro final e o que estavam fazendo no set, percebi que tinha que me afastar para minha própria paz de espírito. Eu nunca vi nenhum dos filmes em sua forma final”, escreveu.

Selecionamos alguns erros imperdoáveis das adaptações cinematográficas que não podem se repetir na série da Disney+. Confira a lista:

+++ LEIA MAIS: Personagens de Harry Potter são imaginados como ‘princesas da Disney’ - e ficaram adoráveis

Idade do elenco

No primeiro livro, Ladrão de Raios, Percy é uma criança de 12 anos de idade. No filme, porém, a história começa com os personagens na adolescência, aos 17 anos. Na época, o próprio Riordan alertou a produção que a escolha “acabaria com qualquer possibilidade de uma franquia”. A personalidade dos personagens também foi afetada pela escolha.

Com um elenco da idade correta, a série poderá ter, no mínimo, cinco temporadas - uma para cada livro da saga.


A profecia

Com a mudança de idade, o desenvolvimento da Grande Profecia foi comprometido. Nos livros, um oráculo fez uma previsão. “Um Meio-Sangue, dos deuses antigos filho, chegará aos dezesseis apesar de empecilhos”, dizia a primeira parte, em referência a um dos filhos de Zeus, Hades ou Poseidon. 

+++ LEIA MAIS: O que o prequel de Jogos Vorazes pode aprender com Star Wars?


Itens esquecidos

Ainda no primeiro livro, os personagens tinham alguns artefatos especiais para a jornada em busca do raio roubado de Zeus. Annabeth usa um boné da invisibilidade dos Yankees, presente de Atena, assim como Percy ganha o tênis alado de Hermes. Apesar do calçado aparecer no filme, ele é usado pelo personagem errado.

Esses itens são essenciais para o desenvolvimento da trama, e auxiliam os personagens a superar os adversários. 


Uniforme do acampamento

Nos filmes, o uniforme do Acampamento Meio-Sangue foi completamente esquecido. A camiseta laranja, com a imagem de um pégaso e o nome do refúgio dos semideuses, foi substituído por roupas comuns ou armaduras para treinamento de combate nos filmes. Fãs de Percy Jackson usam o uniforme em eventos e convenções, e a ausência desse elemento tão simples na adaptação afastou o público. 


+++ O TERNO | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL