4 livros para entender a escravidão no Brasil: do histórico ao contemporâneo [LISTA]

Literatura pode ser um bom instrumento para refletir no aniversário da Lei Áurea

Marina Sakai (sob supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 13/05/2021, às 20h59

None
Torto Arado, Um defeito de cor e Cumbe (Foto: Reprodução/Amazon)

Princesa Isabel assinou a Lei Áurea para terminar o regime escravocrata no Brasil em 13 de maio de 1888. Atrasada: fomos o último país no Ocidente abolir a estrutura. Esta data, no entanto, não é motivo de comemoração, e sim questionamento. Mais de 55 mil trabalhadores foram resgatados de situações análogas à escravidão nos últimos 25 anos, de acordo com a Subsecretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia.

Além das ocorrências reais de trabalho forçado nos dias atuais, também é importante pensar qual papel o regime tem sobre o racismo estrutural e a violência contra pessoas negras. O percentual de negros assassinados no Brasil é 132% maior do que o de brancos, segundo pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

+++LEIA MAIS: 5 importantes filmes sobre a escravidão: de Quilombo a 12 Anos de Escravidão [LISTA]

A literatura pode ser um modo interessante para conhecer histórias, dados, relatos e investigações sobre a escravidão antiga e moderna e, assim, aumentar a conscientização.

Seja qual for a sua preferência: histórias em quadrinhos, relatos acadêmicos de pesquisa profunda, romances históricos ou tramas sobre escravidão contemporânea, existem diversas obras para entender como o Brasil foi moldado pelo sistema escravocrata, sobrevivente até os dias atuais. 

+++LEIA MAIS: Escravidão: Uma História de Injustiça - Nova série de Samuel L. Jackson apresenta diferente e necessária perspectiva sobre o tráfico de escravos [ANÁLISE]


Um defeito de cor - Ana Maria Gonçalves (2006)

Com quase 950 páginas, Um defeito de cor narra uma vida inteira. Kehinde começa criança na África e conta toda a sua trajetória, da vinda ao Brasil às mortes, tortura e estupros os quais sofreu na posição de escrava. Na trama metade ficcional, metade real, Gonçalves traz um retrato histórico do Brasil pelos olhos da personagem com uma narrativa comovente e viciante. 


Cumbe - Marcelo D’Salete (2016)

Cumbe é sinônimo de quilombo, mas também significa Sol, luz, a maneira de compreender a vida e o mundo. Nesta história em quadrinhos destinada a se tornar um clássico brasileiro, Marcelo D’Salete explora a vida nos quilombos e os protagonistas negros durante a resistência e a luta por direitos. 

+++LEIA MAIS: Chadwick Boseman rejeitou papel em filme sobre escravidão: ‘Não quero perpetuar estereótipos’


Escravidão - Volume 1 - Laurentino Gomes (2019)

Este é para quem gosta de livros acadêmicos. Laurentino Gomes passou seis anos pesquisando essa obra, além de ter viajado por 12 países em três continentes diferentes. É o primeiro volume da trilogia de um dos maiores historiadores do Brasil e analisa como a escravidão afeta o presente do país.

O Brasil recebeu cerca de cinco milhões de nativos africanos e foi o último país da América a abolir a escravidão com a Lei Áurea em 1888. Como esses dados afetam o modo como a população negra é vista hoje e o racismo estrutural ainda presente? São questões as quais Gomes tenta explicar.

+++LEIA MAIS: Ryan Reynolds e Blake Lively estão ‘profundamente arrependidos’ por casamento em fazenda de escravidão


Torto Arado - Itamar Vieira Junior (2019)

Um dos mais aclamados da literatura brasileira contemporânea, TortoArado venceu o Prêmio Jabuti de Romance Literário em 2020 por retratar com maestria a vida de pessoas em situações análogas à escravidão na Chapada Diamantina, Bahia. As irmãs Bibiana e Belonísia trabalham em uma fazenda para, em troca, poderem ficar com uma pequena parte da colheita e morarem em casas de barro no local.

Vieira Junior não trata a escravidão como algo do passado, porque não é. É uma perspectiva diferente sobre o tema, varia das visões distantes e históricas. Este livro nasceu para se tornar clássico.

+++LEIA MAIS: Taís Araújo: ‘Romantizaram nossa história a ponto da gente não ter vergonha da escravidão no Brasil'


+++ MV BILL: 'A GENTE TEM A PIOR POLÍTICA DE GOVERNO PARA O PIOR MOMENTO' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL