4 momentos que Game of Thrones fez melhor na TV do que nos livros de George R. R. Martin

Produtores da série souberam melhorar alguns pontos dos livros

Redação Publicado em 31/03/2020, às 08h25

None
Kit Harington e Emilia Clarke em Game of Thrones (foto: reprodução HBO)

Por mais que a oitava e última temporada de Game of Thrones não tenha sido muito bem recebida pelo público e crítica, é impossível negar que a série foi um marco para a história da televisão.

O seriado foi baseado nos livros de As Crônicas de Gelo e Fogo, escritos por George R. R. Martin, por ser o material original e ter mais conteúdo, é dita por muitos como muito superior à série. No entanto, Game of Thrones conseguiu fazer algumas coisas melhores na TV do que os livros, como listado pelo WhatCulture. Veja abaixo.

+++LEIA MAIS: John Krasinski estreia programa para espalhar boas notícias com Steve Carell; assista

Sor Jorah Mormont

Por mais que Jorah tenha tido um começo ruim ao ser exilado para Essos por vender escravos e, no exílio, ir atrás de Daenerys Targaryen para matá-la, o personagem se mostrou digno na série. Mormont se redimiu e se mostrou uma pessoa complexa, sábia e boa de luta.

Já nos livros, Jorah é retratado como uma pessoa esquisita, violenta e que coloca as segundas intenções por Daenerys na frente de tudo. Além de ser ciumento e rancoroso.


Caminhantes Brancos

Nas páginas escritas por George R. R. Martin, os Caminhantes Brancos raramente aparecem fora dos epílogos e prólogos, além de apenas alguns personagens se importar com a ameaça que eles representam.

Em Game of Thrones, eles tem uma importância e relevância muito maior. Comparando com o oitavo episódio da quinta temporada, intitulado "Durolar", que mostra uma batalha enorme contra os Outros e traz cenas verdadeiramente horripilantes.

Nos livros, por sua vez, Jon Snow apenas lê sobre a batalha, em uma carta.


Parceria de personagens

Sem sombra de dúvidas, a série trouxe diversas duplas de personagens que nunca foram vistas nos livros, mas funcionaram muito bem.

Um ótimo exemplo é Arya e Tywin na segunda temporada. A Stark está foragida e se passa por uma copeira do patriarca Lannister, e o jogo de gato e rato deles dá uma boa nuance à história.

Outro bom exemplo aconteceu na quarta temporada. Jaimie e Bronn formaram uma dupla com um ótima química e que se destaca - e muito - na série.


Humor

Por mais que não seja um dos focos de Game of Thrones, o humor presente na série é um dos pontos positivos. Personagens como Robert, Bronn, Cão de Caça, Olenna e Tormund trazem, muitas vezes, ótimos alívios cômicos e ajudam a quebrar toda aquela tensão que cerca o programa.


+++ TRAVIS SCOTT: O HYPE EM TORNO DELE REALMENTE FAZ SENTIDO?