5 motivos para assistir Alice in Borderland, nova série de sci-fi da Netflix

A produção japonesa mistura jogos mortais, videogame e distopia

Clara Guimarães | @claracastrog Publicado em 27/12/2020, às 16h30

None
Reprodução/Netflix

Alice in Borderland é a nova série de ficção científica da Netflix baseada em um mangá de mesmo nome. A produção revela um grupo de jovens amigos que é transportado para uma maratona de jogos mortais em uma Tóquio alternativa, onde precisam sobreviver a todo custo.

+++ LEIA MAIS: Os 10 melhores filmes originais da Netflix de 2020: Enola Holmes, O Dilema das Redes e mais

A série tem tudo para ser um sucesso da Netflix, misturando um enredo comparado aos Jogos Vorazes - mas mais moderno - e ótimos personagens. Por isso, a Rolling Stone Brasil separou 5 motivos para assistir Alice in Borderland.

Uma adaptação bem feita

Se você é fã de mangás, Alice in Borderland é uma ótima escolha para assistir. A série fez um bom trabalho de adaptação e de produção. Por isso, vale a pena ler os mangás, tanto quanto assistir ao sci-fi na Netflix. É bom saber também que a produção não foi uma decepção igual Death Note.

+++ LEIA MAIS: Nova série de Shonda Rhimes para Netflix, Bridgerton recebe 100% de aprovação da crítica

Trama adolescente

A série mostra um grupo de amigos jovens lutando pela sobrevivência e esse tipo de enredo é sempre cativante, como foi Jogos Vorazes. É interessante observar os personagens crescerem em uma situação de desespero, assim como ver como as relações se desenvolvem.

Novidades em todos os episódios

Cada um dos episódios traz um novo desafio que os amigos precisam resolver. Para sobreviver a cada etapa, eles precisam descobrir enigmas e códigos, por isso a série nunca fica entediante e o ritmo de suspense se mantém.

+++ LEIA MAIS: 5 séries de crime de 2020 que você provavelmente não assistiu na Netflix

Para os amantes de mangá

Mesmo sendo um live-action, os atores foram estilizados de forma semelhante aos personagens do anime e do mangá. Eles até têm cabelos prateados. Além disso, a história segue o fluxo de uma HQ, com reações exageradas e efeitos especiais que não decepcionam.

Uma nova forma de enxergar um clássico

Caso você não soubesse, Alice in Borderland é uma releitura da história de Alice no País das Maravilhas de Lewis Carroll, mas de uma forma metafórica. Se você prestar atenção, perceberá que Yuzuha Usagi é o Coelho Branco, Ryohei Arisu é nomeado após Alice, e mais.


+++ CYNTHIA LUZ: 'A GENTE PRECISA OUVIR A VOZ DAS PESSOAS' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL