5 motivos para assistir O Rei do Show, disponível no catálogo do Disney+ [LISTA]

Filme chegou ao catálogo do streaming na última sexta, 16 - e vamos mostrar que vale a pena assistir à produção estrelada por Hugh Jackman

Redação Publicado em 17/04/2021, às 10h00

None
Hugh Jackman em O Rei do Show (Foto: Divulgação)

Na última sexta, 16, O Rei do Show, musical estrelado por Hugh Jackman, chegou ao catálogo do Disney+. Lançado em 2017, o filme biográfico narra a história da vida de P. T. Barnum, responsável por fundar o circo Barnum & Bailey Circus. O longa também acompanha a vida dos talentosíssimos artistas. 

Apesar da recepção mista pela crítica, O Rei do Show se destaca pela grandiosidade das performances e canções. A música "This Is Me", interpretada por Keala Settle, por exemplo, ganhou o Globo de Ouro de Melhor Canção Original e foi indicada ao Oscar de Melhor Canção Original.

+++LEIA MAIS: E se Hugh Jackman, o Wolverine, fosse contratado para Cats?

Além da belíssima trilha sonora, a narrativa do filme é bem construída e apresenta personagens muito interessantes. Devido ao roteiro dinâmico, divertido e leve, acompanhado de uma série de temáticas emocionantes, o longa é uma opção certeira para assistir em família.

Para aqueles que ainda não conhecem este encantador e mágico musical, listamos 5 motivos para assistir O Rei do Show. Confira: 

+++ LEIA MAIS: Tudo que sabemos sobre Loki, série do Disney+

Elenco espetacular

O filme é estrelado por incríveis atores como Hugh Jackman, Zac Efron, Michelle Williams, Rebecca Ferguson e Zendaya, que se destacam pelos desempenhos fascinantes e de tirar o fôlego. 

Além destes, o elenco complementar conta com artistas maravilhosos como Keala Settle,
Yahya Abdul-Mateen II, Austyn Johnson, Daniel Everidge, Sam Humphrey, Shannon Holtzapffel e muitos outros. 

+++LEIA MAIS: Fã cria abertura de WandaVision inspirada em Friends; assista


Trilha Sonora

O Globo de Ouro e a indicação ao Oscar só confirmam a potência da trilha sonora grandiosa e fascinante da produção, que é, certamente, o principal acerto do filme - ao lado das excelentes performances.

"This Is Me" é um destaque entre as canções, devido principalmente à interpretação vocal poderosa de Keala Settle. Além dela, porém, todas as músicas são emocionantes e impecáveis. Alguns icônicos exemplos são "Never Enoguh" e "A Million Dreams".

+++LEIA MAIS: De qual série da Marvel os críticos gostam mais: WandaVision ou Falcão e o Soldado Invernal?


Performances surpreendentes

As apresentações são todas surpreendentes - seja com muitos elementos visuais ou guiadas apenas pelos desempenhos vocais. Como o filme é ambientado em um circo, a maior parte das performances contam com figurinos e cenários repletos de cores e detalhes. 


Lições sobre amor-próprio

Combinadas à narrativa deliciosa e às performances encantadoras, as lições sobre amor-próprio são frequentes ao longo de O Rei do Show. Com muita sensibilidade e significados, o filme aborda temáticas importantíssimas sobre autoestima e empoderamento pessoal - enquanto pessoa e artista. 

+++LEIA MAIS: WandaVision: Os principais easter eggs que aparecem nos primeiros episódios


Relações

Diversas relações são apresentadas no filme - seja de família, amizade, namoro, etc. Todas contam com um desenvolvimento interessante, que dão um tom incrivelmente sensível e importante para o significado final de O Rei do Show

+++LEIA MAIS: Fãs precisam confiar em Kevin Feige depois de WandaVision, diz Paul Bettany


Assista ao trailer:


+++ HAIKAISS | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL


+++SAIBA MAIS: Oscar 2021: 5 papéis para conhecer Olivia Colman, indicada como Melhor Atriz Coadjuvante 

Concorrendo ao Oscar como Melhor Atriz Coadjuvante por Meu Pai (2020), Olivia Colman nasceu em Norwich, Inglaterra, em 1974. O primeiro papel grande foi na sitcomPeep Show (2003) e, desde então, participou de produções famosas, como a série The Crown (2016) e o longa A Favorita (2018), pelo qual ganhou o Oscar como Melhor Atriz em 2019. 

Colman estudou na Universidade de Cambridge, onde participou do grupo de teatro  Footlights. Nas audições, conheceu os criadores do Peep Show e logo entrou para o meio artístico, participando de diversas séries de comédia. Além do Oscar, também ganhou três Globo de Ouro e quatro Bafta. Confira cinco papéis para conhecer a carreira de Olivia Colman:

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 4 filmes para conhecer Amanda Seyfried, indicada a Melhor Atriz Coadjuvante por Mank [LISTA]


Broadchurch (2013)

A pequena cidade de Broadchurch se torna centro de uma investigação policial quando o corpo de um garoto de 11 anos é encontrado na praia. Agora, a policial Ellie Miller (Olivia Colman) e o detetive Alec Hardy (David Tennat) precisam trabalhar juntos para solucionar o caso. Colman foi indicada ao Emmy como Melhor Atriz pela série.


The Crown (2016)

The Crown acompanha a trajetória da Rainha ElizabethII desde os preparos para assumir o trono inglês até hoje. Colman interpreta a versão mais velha de Elizabeth, a partir da terceira temporada. A série tem uma ótima recepção da crítica e recebeu indicações ao Emmy e Globo de Ouro.

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 4 filmes para conhecer a carreira de Maria Bakalova, indicada a Melhor Atriz Coadjuvante


Fleabag (2016)

Fleabag (Phoebe Waller-Bridge) é uma jovem britânica tentando lidar com os problemas do início da vida adulta, como relacionamentos, trabalho, família e vida sexual. Colman interpretou a madrasta de Fleabag. A série também foi escrita e criada por Waller-Bridge e recebeu 100% de aprovação da crítica especializada no Rotten Tomatoes.


A Favorita (2018)

Colman interpretou a Rainha Ana no longa ambientado na Inglaterra do século XVIII. Em A Favorita, Sarah Churchill(Rachel Weisz), a Duquesa de Marlborough, é conselheira e amante da Rainha, mas vê o posto ameaçado com a chegada da criada Abigail(Emma Stone), que conquistou a atenção da majestade.

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: 6 filmes para conhecer a carreira de Lakeith Stanfield, indicado a Melhor Ator Coadjuvante [LISTA]

O filme concorreu a nove Oscars, além de ser indicado ao Globo de Ouro, Bafta, SAG Awards e Festival Internacional de Cinema de Veneza.


Meu Pai (2020)

Anthony(Anthony Hopkins) é um senhor de 81 anos e mora sozinho em um apartamento em Londres. A filha Anne(Olivia Colman) tenta a todo custo ajudar o pai, contratando cuidadoras para supervisioná-lo, mas Anthony sempre dá um jeito de demiti-las. 

+++ LEIA MAIS: Oscar 2021: Conheça Meu Pai, filme com Anthony Hopkins indicado a Melhor Filme

Quando Anne decide se mudar para Paris com o novo namorado, o pai começa a mostrar ainda mais os sinais da velhice, não reconhecendo mais os familiares. O longa foi dirigido por Florian Zeller e possui cinco indicações ao Oscar2021.