5 motivos para Joaquin Phoenix ganhar o Oscar 2020 com Coringa

Indicado ao prêmio de Melhor Ator, Joaquin Phoenix concorre com nomes como Adam Driver e Leonardo DiCaprio

Redação Publicado em 07/02/2020, às 13h38

None
Joaquin Phoenix como Coringa (Foto: Reprodução)

Coringa foi um dos filmes mais impressionantes de 2019, mas a dúvida que não quer calar é: será que Joaquin Phoenix levará o Oscar de Melhor Ator para casa com sua performance brilhante do Palhaço do Crime?

A 92ª cerimônia do Oscar será realizada no próximo domingo, 9, e Coringa, de Todd Phillips, é uma das produções mais controversas a nominado - talvez por explorar a psique sombria do principal vilão do Batman. 

+++ LEIA MAIS: Com 11 indicações, Coringa já é o filme de HQs mais celebrado da história do Oscar; veja

Entre as 11 indicações do filme, as chances de Joaquin Phoenix para Melhor Ator são bem altas, embora Adam Driver (História de um Casamento) e Leonardo DiCaprio sejam concorrências de respeito.

Confira, abaixo, uma lista feita pelo portal ScreenRant com as cinco razões pelas quais o astro de Coringa deve ganhar o Oscar 2020:


5. Ele finalmente merece uma vitória

Joaquin Phoenix é um dos artistas mais notáveis de sua época, sendo amplamente celebrado pelos críticos e pelo público em geral.

Antes de Coringa, o ator foi indicado três vezes ao Oscar, chamando atenção pelas performances em O Mestre (2012), Walk the Line (2005) e Gladiador (2000). depois de tanta contribuição à indústria cinematográfica, Phoenix merece ser reconhecido - se não por esse desempenho, por muitos outros.

 


4. Seria uma conquista para as histórias em quadrinhos

A discussão entre críticos, cineastas e fãs de filmes baseados em quadrinhos nunca foi tão predominante. Por um lado, tivemos os comentários de Martin Scorsese sobre o gênero. Por outro, a performance de Joaquin Phoenix foi indicada à maior premiação do cinema. É um bom debate.

Mas, caso Phoenix realmente conquiste o troféu de Melhor Ator, o gênero cinematográfico das histórias em quadrinhos seria legitimado daqui para frente contribuindo com outros filmes de super-heróis vencedores do Oscar, como  Pantera Negra e Homem-Aranha: No Aranhaverso.

 


3. Seu retrato preciso e realista de um transtorno mental

Um dos aspectos mais perturbadores da atuação de Joaquin Phoenix em Coringa foi o profundo compromisso com o realismo, especialmente quando se tratava da doença mental de Arthur Fleck. Phoenix mergulhou em conversas e experiências de pacientes com distúrbios psicológicos no mundo real. As expressões corporais, a vocalização e os maneirismos eram surpreendentemente precisos, posicionando Arthur como uma vítima de seu próprio trauma.

 


2. Seu compromisso físico com o papel

Não há como negar o quanto Joaquin Phoenix estava comprometido em se tornar Arthur Fleck, em corpo e alma. A quantidade de peso que ele perdeu - cerca de dezoito quilos - foi espantosa, e o deixou com um corpo contorcido para além da produção.

 


1. Seria uma vitória populista para o Oscar

 

É eufemismo dizer que o público, os críticos e os membros da Academia estão divididos. Os eleitores querem premiar um pacote misto de filmes, enquanto os críticos querem premiar filmes menos conhecidos e celebrados e o público quer ser bem representado. Se Coringa vencesse qualquer categoria, seria uma vitória populista entre a Academia e os espectadores em geral. Embora muitos críticos possam discordar da escolha, os defensores do público a celebrariam.

 


+++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL