5 músicas icônicas de Lemonade, disco emblemático de Beyoncé [LISTA]

O trabalho da cantora completou cinco anos, e é um dos mais importantes da carreira

Camilla Millan Publicado em 28/04/2021, às 20h19

None
Beyoncé em clipe de "Formation" (Foto: Divulgação)

Em 23 de abril de 2016, Beyoncé lançou um dos discos mais importantes da carreira: Lemonade. O trabalho de 12 faixas tem uma qualidade indiscutível, parcerias potentes e uma grande relevância para a indústria cultural.

Mistura de R&B com pop, rock, gospel, rap, trap, soul, country e diversos outros estilos, o sexto álbum de estúdio da cantora foi lançado para exaltar a mulher negra. Sincero, o trabalho fala sobre o relacionamento e o abandono, e reflete a vida pessoal de Beyoncé, que na época passava por dificuldades no casamento após traição de Jay-Z.

+++LEIA MAIS: Beyoncé é a maior artista do nosso tempo

Ainda, o trabalho veio como uma resposta à violência policial e ao conservadorismo - e tem uma mensagem potente que explica o motivo de a artista ser uma das mais importantes da atualidade. As parcerias colaboram para a qualidade do trabalho: James Blake, Kendrick Lamar, The Weeknd e Jack White fazem do disco, único.

No mesmo dia de lançamento do disco, foi disponibilizado o filme homônimo que retrata, visualmente, toda essa narrativa de abandono, traição, luto e empoderamento da mulher negra. Em Lemonade, Queen Bey transformou uma triste situação pessoal em disco político - e não é qualquer trabalho.

+++ LISTA: 7 motivos que comprovam que Beyoncé é realmente a 'dona do mundo' [LISTA]

O trabalho é repleto de faixas brilhantes, como “Formation”, “Freedom”, “Daddy Lessons” e “6 Inch” - e além da qualidade musical, as músicas chamam a atenção pelas mensagens potentes nas letras.

Com maturidade, sinceridade e muito talento, Beyoncé lançou Lemonade para contar a própria jornada de autodescoberta e cura. Para celebrar o trabalho, a Rolling Stone Brasil listou 5 músicas icônicas do disco emblemático; confira:

+++LEIA MAIS: Beyoncé bate recorde no Grammy 2021 e tem mais prêmios do que qualquer artista


“Sorry”

Uma das músicas de mais sucesso do disco, “Sorry” mostra Beyoncé empoderada. A cantora se une às amigas para dialogar com o feminismo negro: “Eu e meu bebê, nós vamos ficar bem/ Viveremos uma vida boa/ Parça, é melhor crescer/ Eu e minhas garotas vamos passear por aí.”


“Daddy Lessons”

A faixa country é extremamente pessoal. “Daddy Lessons”, aborda, de forma crítica, as lições ensinadas pelo próprio pai: “Papai me fez lutar/ Nem sempre era certo/ Mas ele disse, "garota, é a sua Segunda Emenda"/ Ele sempre ficou frio/ Mas papai nunca foi bobo.”

+++LEIA MAIS: Por que amamos tanto The Weeknd?


“6 Inch”

A parceria com The Weeknd traz sensualidade à narrativa de Beyoncé, e representa o poder e potência da cantora: “Saltos de 15 centímetros/ Ela chegou na balada sem se importar com ninguém/ Caramba, ela assassinou todo mundo/ E eu fui sua testemunha.”


“Don’t Hurt Yourself”

Embalada no rock de Jack White, a faixa mostra que, se você machuca Beyoncé, ela vai te machucar também. Com muita atitude, a cantora avisa que não faz o tipo de sofrer por homem que a fez mal:

+++LEIA MAIS: Black Is King: Álbum visual de Beyoncé é uma lição decolonial sobre as diferentes Áfricas: 'Dá espaço para culturas fora da compreensão dominante'

“Não estou despedaçada/ Não estou chorando, não estou chorando/ Você não está tentando o suficiente/ Você não está amando o suficiente/ Você não me ama profundamente como deve/ Não estamos com a parceria afiada/ Cegos de amor, eu estou com você Até perceber, eu sou boa demais para você/ Eu sou simplesmente demais para você.”


"Formation"

Considerada por muitos um hino, “Formation” chama as mulheres para a batalha. A faixa fecha o disco para falar, com todas as letras, sobre o empoderamento feminino - e também é uma resposta de Beyoncé a todos os comentários sobre ela na internet:

+++LEIA MAIS: Como Beyoncé revolucionou a música pop (de novo) com discos visuais?

“Meu pai é de Alabama, minha mãe de Louisiana/ Você mistura esse negro com aquela crioula e faz uma texana revoltosa/ Eu gosto da minha pequena herdeira com cabelo de bebê e afros/ Eu gosto do meu nariz negro com narinas Jackson Five/ Ganharam todo esse dinheiro mas eles nunca tiraram o meu país de mim.”


+++ FBC E VHOOR | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL