6 momentos icônicos de Sheldon Cooper em The Big Bang Theory [LISTA]

O astro Jim Parsons completa 48 anos nesta quarta, 24 de março

Camilla Millan I @camillamillan Publicado em 24/03/2021, às 19h40

None
Jim Parsons como Sheldon Cooper em The Big Bang Theory (Foto: Reprodução/CBS)

É impossível pensar em The Big Bang Theory e não rir de Sheldon Cooper. O físico interpretado por Jim Parsons tem uma personalidade única - e ele pode ser tão irritante que se torna hilário.

Certamente um prodígio, Sheldon se acha muito inteligente, superior até a Isaac Newton. Com um mestrado e dois doutorados, o personagem convive com o colega de apartamento Leonard, e os amigos Raj, Howard e Penny - e a mania de superioridade resulta em momentos icônicos da série.

+++LEIA MAIS: Além de The Big Bang Theory: 5 papéis icônicos de Jim Parsons, o Sheldon [LISTA]

Sheldon tem vários sintomas da chamada Síndrome de Asperger, como os problemas de interação pessoal apresentados na série. Por isso, o personagem tem uma forma particular de se comunicar e de brincar com os outros - e o famoso termo "Bazinga" é um reflexo disso.

Fã de quadrinhos e Star Trek, o personagem rendeu a Jim Parsons quatro prêmios Emmy de melhor ator em série de comédia - e não foi em vão. O astro conseguiu tornar o personagem inesquecível. 

+++LEIA MAIS: Por que Jim Parsons, o Sheldon, decidiu deixar The Big Bang Theory? Ator revela os motivos

Nesta quarta, 24 de março, Jim Parsons comemora 48 anos - e a Rolling Stone Brasil listou os momentos mais icônicos de Sheldon Cooper em The Big Bang Theory.

"Soft Kitty"


Um dos momentos mais memoráveis da série é quando Sheldon pede para Penny cantar “Soft Kitty”. Apesar de a personagem não gostar a ideia no início, o físico insiste e revela que a mãe dele costumava cantar quando ele estava doente. Ao longo das temporadas, ocasionalmente, os personagens cantam a música para o outro.

+++ LEIA MAIS: Como Sheldon Cooper reagiria à pandemia de coronavírus? Showrunner de The Big Bang Theory responde


Discurso bêbado


Para aceitar o Prêmio do Chanceler para a Ciência, Sheldon Cooper precisa realizar um discurso, e quando nada o ajuda, ele aceita o conselho de Penny para beber (e muito). Sem costume de ingerir álcool, obviamente que o personagem não sabe o limite - e o resultado é uma declaração hilária com piadas ruins, música da tabela periódica e um momento no qual Sheldon tira as calças.


Sheldon quis ser um robô


O personagem faz de tudo para experimentar teorias - e em um episódio, ele decide evitar a interação física, comunicando-se por meio de uma tela. Segundo o site Insider, o robô de Sheldon, apesar de estúpido, consegue fazer os personagens enlouquecerem de raiva, principalmente Leonard.

+++LEIA MAIS: Jim Parsons fez teste para The Office, mas achava série ‘estúpida’


Primeiro beijo de Sheldon e Amy


Na sétima temporada, para a surpresa de todos, Sheldon Cooper beija Amy Farrah Fowler pela primeira vez. O personagem, contrário às interações sociais mais íntimas, quis provar a tolice do romance com um beijo rápido na namorada - mas o selinho acaba se transformando em um beijo mais longo e significativo para os dois. 


Bazinga na piscina de bolinhas


Após fazer uma piada ou brincadeira, Sheldon usa a expressão "Bazinga" como uma forma de dizer “te peguei”. Um dos melhores momentos envolvendo a palavra é quando ele está em uma piscina de bolinhas fugindo de Leonard.

+++LEIA MAIS: Detalhes que você (provavelmente) não percebeu sobre o último episódio de The Big Bang Theory

No episódio, Sheldon está sobrecarregado com um problema de física e resolve ir a uma piscina de bolinhas. Contudo, o personagem se recusa a sair do local - e quando o segurança chama Leonard para levá-lo para casa, Sheldon foge do amigo gritando “Bazinga!”


Encontro com Stephen Hawking


Ao todo, o cientista teve sete participações no programa - todas icônicas. Na oitava temporada, segundo o UOL, Hawking decide brincar com Sheldon e Leonard ao fazer uma grande crítica sobre o trabalho publicado pelos amigos. Ao final, ele diz ter feito a brincadeira, pois "ficar 40 anos em uma cadeira de rodas é entediante".

+++LEIA MAIS: Jim Parsons fala sobre 'luta' contra atores heterossexuais interpretarem personagens gays

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

+++ HUNGRIA HIP HOP | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL